quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Calculadora de calorias para Natal

Olá Blogueiros(as),

Imagem de divulgação - G1


É fato que todo mundo adora a ceia de Natal, raras as pessoas que não gostam desta data. E o mais esperado depois dos presentes pelas crianças, é a ceia, por todos!

O problema é que são nas festas de fim de ano que ultrapassamos todos os limites e comemos tudo o que temos direito. Resultado disso é o ganho de uns quilinhos a mais.

Estava navegando pela internet quando encontrei essa matéria no G1: "Calculadora mostra quantas calorias você vai consumir na ceia de Natal"

Acho que é bem superficial, mas não deixa de ser interessante, veja a matéria inteira clicando aqui!

Dá para ter uma base de calorias você vai ganhar nessas festas. O problema é que se for colocar tudo o que tem vontade na calculadora, eu acabo desistindo por desanimo. Calorias elevadas, fazer o que?!


 

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Resenha do filme SURPLUS


Documentário Surplus

O filme Surplus produzido por Erik Gandini faz uma crítica ao consumismo e ao grande problema social e econômico criado pela sociedade capitalista, faz uma comparação a países pobres e países ricos. Por exemplo, mostra o isolamento do rapaz Sueco com a sociedade consumista, um milionário que gasta seu dinheiro de forma leviana. Embora não lhe falte nada material, há um enorme vazio. Em contrapartida mostra uma cubana que adquire um desejo insaciável por todo este consumismo, é nítido como ficou encantada com um BIG MAC e ao mesmo tempo com a diversidade que a mídia  oferece, dizia o quanto achou maravilhoso o fato de poder comer e ao mesmo tempo trocar os canais da televisão. Esses são fatores que passam desapercebidos pela sociedade porque já existe um costume sob essas ações,  no caso da segunda personagem citada há a formação de um conjunto de ideias e crenças, fazendo-a acreditar que a felicidade está no consumismo. Assim como gerado no consumidor em geral.

A televisão e todo meio midiático é também algo persistente no filme a forma com que o capitalismo controla e manipula a sociedade contemporânea, enfatiza a indução para o consumismo, algo que fixe na mente do telespectador “compre mais, gaste mais, compre no McDonald’s, tome Coca-Cola, assista a Gobo, MTV,...”, a mídia é um sistema problemático culturalmente, é um meio que transmite excessos de informações o tempo todo, em Surplus fica claro a ideia da robotização e alienação da sociedade que é afetada diretamente pela mídia.

Uma das cenas interessante e curiosa que vale ressaltar também é a produção de bonecos feitos de silicone, para satisfação e prazer tanto masculino quanto o feminino. Esses bonecos possuem órgãos genitais feitos com materiais bem realísticos. Considerados uma inovação do mercado do sexo. Fica explicito que o próprio humano criador de objetos que podem substituí-lo em qualquer situação.



Surplus nos coloca a pensar sobre o processo de globalização com suas imposições ao mundo atual, ao assistir o filme, nos sentimos desconfortáveis com todas aquelas cenas e mixagens rítmicas com as falas, movimentos e expressões, atendendo o objetivo de que a ideia fixe em nossas mentes.

O filme Surplus une um conjunto de ideias similar ao da escola teórica de Frankfurt, que tem como conceito o ser humano unidimensional, acreditando que a indústria cultural padroniza os produtos para vender, de forma que os consumidores sejam completamente alienados. A indústria produz enormes quantidades de um único produto, logo várias pessoas compram deste mesmo produto. A mesma coisa com a mídia, em apenas trinta segundos numa propaganda que induz o individuo obter o desejo do consumo, várias pessoas tem acesso àquela mesma informação ao mesmo tempo, o que direciona a manipulação da consciência da massa social, e consequentemente atinge a cultura padronizando e moldando-as para fazer parte dos padrões da sociedade consumidora.




Surplus retrata bem esse processo de massificação, na criação dos produtos, na forma usada para induzir o consumidor a gastar de forma exacerbada, apontam produtos dos quais não existem motivos de ser consumido, mas através de propagandas, o consumidor sente a necessidade de ter aquele determinado produto para suprir um desejo que foi criado através da própria mídia. E é exatamente isso que o comunista Karl Marx ressalta, como o ser humano pode ser moldado, e transformado em máquinas.

Esse consumismo cresce cada vez mais, mas porque a sociedade se submete a trabalhar mais e ser manipulada, pois trabalham por mais tempo, às vezes ganham mais, gastam exatamente o que ganham, além de fazerem dívidas em créditos, logo o consumismo aumenta gradativamente. Este é um enorme circulo vicioso: O ser humano sem perceber se coloca apto, trabalha, recebe seu salário, se deixa levar pela mídia, consome o que pode e o que não pode, e se dispõem a trabalhar mais e mais para alimentar este vício chamado consumismo crescente.

Trailler Surplus, no youtube




O filme completo, legendado



sexta-feira, 19 de setembro de 2008

PARABÉNS MÃE!



MOÇA DOS CABELOS NEGROS

-->
Moça dos cabelos negros
Cada manhã de uma forma
Ora calma, ora enérgica, as vezes se transforma
Mas sempre bela, e venturosa
Tão bonita, batalhadora
Como mantém tal beleza,
Num mundo cheio de tristeza?
Tão forte, sedutora
Moça da pele jovem,
Vivida cheio de experiências,
Experiência de menina, de mulher
Experiência de mãe, minha musa.
Tão bonita, meu amor
Inspira-me, mais que a razão
Doce e sensível como um beija-flor
Preenche de alegria meu coração
Moça de minha prosa,
Digo-lhe a verdade, sobre a mãe majestosa
Que sempre foi e sempre será para mim
Digo a ti, por você meu amor não tem fim!

(Por Joyce Barreto - dedicado a minha mãe - 19/09/2008 -)


Posted on sexta-feira, setembro 19, 2008 | Categories:

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

A LUA





No manto negro da noite
A lua exibe sua beleza no céu
Tão bela ilumina
E trás vida as trevas
Lua divina,
Nunca estás sozinha
Sempre acompanhada
Pelas mais belas estrelas
Lua que presenteia
Os namorados com sua luz e beleza
Luz que acaricia o oceano,
Enriquece os olhos de quem as vê
Mesmo que não haja estrelas,
Românticos a observam e
Contemplando sua beleza
Brincam de decifrar desenhos
Que a enche de graça.
Ah, majestosa lua
Como és bela,
Enobrece a madrugada,
Faz meus pensamentos divagarem
Por espaços desconhecidos, mas tão únicos
Lua inspiradora,
Como é bela!
(Por Joyce Barreto Chicon)
Posted on segunda-feira, setembro 15, 2008 | Categories:

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Rosa de hiroshima - Vinicius de Moraes




Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A antirosa atômica
Sem cor nem perfume
Sem rosa sem nada.
Posted on sexta-feira, agosto 22, 2008 | Categories:

sábado, 9 de agosto de 2008

É tudo orgânico

Padaria Artesanal Orgânica - Pão
Quem não gosta de tomar um bom café da manhã super nutritivo, sentir aquele cheirinho delicioso de café, além de um ambiente aconchegante? 
Há um tempo, conheci uma padaria super simpática localizada no jardim Paulista, eu já havia lido sobre ela no blog da jornalista Rosane Queiroz. Era um sábado pós feriado, lembro que fazia um tempo frio. Clima propício para tomar um café quentinho e abusar de uma guloseima saborosa.



Trata-se de uma Padaria Artesanal Orgânica, que leva o nome de “Pão”. É um espaço pequeno e com um estilo rústico. Além das delícias expostas que enchem os olhos e aguçam o paladar, chama atenção da clientela, a visibilidade que da cozinha, é possível conferir o modo que os pães, sucos e doces são preparados. Assim da até gosto sentar em uma das mesinhas e tomar um café da manhã ali mesmo, já que é tudo super limpinho e higiênico.


Os ingredientes são orgânicos e nutritivos, até o café tem um gostinho diferente, e o pão de queijo? Hmmm, com ervas finas e muito saboroso, é mesmo uma delícia. Você ainda pode escolher uma diversidade enorme de pães, tem cookies de nozes e chocolate, pães e bolos de frutas e integrais, uma variedade de doces e um cardápio que dá água na boca.


Eu optei pelo tradicional cafezinho e um pão de queijo para acompanhar, mas dava vontade de experimentar um pouco de tudo, não resisti e levei um pão com damasco para casa. Não durou dois dias, e olha que era grande.

Café e pão de queijo com ervas-finas
Para os paulistas fica mais fácil conhecer, mas para quem mora fora de São Paulo, vale anotar a dica, quem sabe em uma futura visita?

A padaria Artesanal Orgânica - Pão





Do Blog: Gastronomia e Fotografia


Do Blog: Prato Fundo

Serviços:
Rua Bela Cintra, 1618 - Jardins - São Paulo
(11) 2193-2116
Horários de funcionamento:
De segunda a sábado das 09h00 às 19h00
Domingo das 09h00 às 14h00


Shopping Iguatemi - 3º Piso - São Paulo
(11) 3031-5715
Horários de funcionamento:
De segunda a sábado das 10h00 às 22h00
Domingo das 14h às 21h

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Filme - Quando Nietzsche Chorou



"Quando Nietzsche Chorou" conta a história de um encontro fictício entre o filósofo alemão Friedrich Nietzsche e o médico Josef Breuer, professor de Sigmund Freud. Nietzsche é ainda um filósofo desconhecido, pobre e com tendências suicidas. Breuer passa por uma má fase após ter se envolvido emocionalmente com uma de suas pacientes. Breuer é procurado por uma amiga de Nietzsche, ela está empenhada em curá-lo e pede ao médico que o trate com sua controversa terapia das palavras.

Um filme que me inspirou muito, todas as frases citadas, toda a psicologia do filme... Sem dúvidas um dos melhores filmes que já vi!

domingo, 29 de junho de 2008

MINHA ALMA - O RAPPA



O'Rappa
 

A minha alma tá armada
E apontada para a cara
Do sossego (sego...)
Pois paz sem voz
Pois paz sem voz
Não é paz é medo, (medo)

Às vezes eu falo com a vida
Às vezes é ela quem diz
Qual a paz que eu não quero
Conservar
Para tentar ser feliZ

As grades do condomínio
São para trazer proteção
Mas também trazem a dúvida
Se é você que está nessa prisão
Me abrace e me dê um beijo
Faça um filho comigo
Mas não me deixe sentar
Na poltrona no dia de domingo, domingo
Procurando novas drogas

De aluguel nesse vídeo
Coagido é pela paz
Que eu não quero
Seguir adimitindo
É pela paz que eu não quero, seguir
É pela paz que eu não quero, seguir
É pela paz que eu não quero, seguir
Admitindo solo

******

Música de interpretação magnífica.
Posted on domingo, junho 29, 2008 | Categories:

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Loucura é pensar demais...




Louca?
Talvez, quero viver nas loucuras de meus pensamentos, tenho obsessão pelas palavras e pela imaginação que me permite ir para qualquer lugar. A loucura me oferece a liberdade, e com ela não tenho medos, sou livre deles, sou livre para o que eu quiser, e o que eu quero é viver da liberdade, por mais que minhas idéias pareçam loucas.
Mesmo que ninguém não compreenda, não me importo, pois só eu sei o prazer que é viver dominada por minhas próprias loucuras!



Por Joyce Barreto Chicon
Posted on quarta-feira, junho 11, 2008 | Categories:

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Porque eu escrevo?


Joyce Barreto Chicon


A poesia exercita a minha mente
Não nasci com dons plausivos,
Não tenho a voz mais doce para transformar palavras em canções,
Não entendo de lógica, nem desenvolvo ou soluciono problemas com agilidade e facilidade,
Não tenho o dom da dança e nem sei interpretar tão bem uma peça teatral,
Não sei me expressar direito e nem falar bonito em público
Não sei passar uma imagem que eu tenha gostado para o papel,
Não sei administrar as coisas

Nem sei lidar com meus próprios sentimentos.

Tudo o que faço é desenhar com as palavras e a emoção.

Eu vivo em um mundo dominado pelo caos, violento e cheio de injustiças. Mas faço da minha vida uma poesia, minha mente viaja para lugares fantásticos, fantasio meu mundo, imagino o amor, a paixão e a felicidade!

Eu vivo de poesia!


Por Joyce Barreto Chicon

Posted on sexta-feira, junho 06, 2008 | Categories:

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Perfeição - Legião Urbana


 Imagem: livro "cidadão de papel" de Gilberto Dimenstein
Vamos celebrar a estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja de assassinos
Covardes, estupradores e ladrões
Vamos celebrar a estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso Estado, que não é nação
Celebrar a juventude sem escola
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião
Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade.

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta de hospitais
Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras e seqüestros
Nosso castelo de cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda hipocrisia e toda afetação
Todo roubo e toda a indiferença
Vamos celebrar epidemias:
É a festa da torcida campeã.

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar um coração
Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado de absurdos gloriosos
Tudo o que é gratuito e feio
Tudo que é normal
Vamos cantar juntos o Hino Nacional
(A lágrima é verdadeira)
Vamos celebrar nossa saudade
E comemorar a nossa solidão.

Vamos festejar a inveja
A intolerância e a incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente a vida inteira
E agora não tem mais direito a nada
Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror
De tudo isso - com festa, velório e caixão
Está tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou esta canção.

Venha, meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão.

Venha, o amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera -
Nosso futuro recomeça:
Venha, que o que vem é perfeição

(Legião Urbana)

Posted on quinta-feira, maio 22, 2008 | Categories:

terça-feira, 15 de abril de 2008

Apaixonada por você...


APAIXONADA POR VOCÊ


Um sentimento diferente surgiu dentro de mim
Passa dias, passa noites, e meus pensamentos sempre focados em você
Às vezes triste, caminho sem rumo, mas ainda com você preso em minha mente.
Parece irreal, lutei tanto para não gostar de ninguém,
Mas por você foi inevitável, seu jeito, seu sorriso que possui carisma supremo,
capaz de cativar o mais insensível coração.
Hoje percebo o quanto você me faz falta,
E estou em uma guerra constante contra mim mesmo,
Lutando por um grande ideal: “Você”
Perdoe-me por diversas vezes ter sido tão egoísta, mas meus medos e receios sempre foram mais fortes do que eu...
Embora esta sempre tenha sido minha realidade, eu vou me desviar e seguir um outro caminho, fazer uma escolha diferente e arriscar sem medo o que nunca acreditei...
Porque você tão único, atencioso, compreensivo, carinhoso e tão incrível, gerou em mim uma harmonia ansiosa chamada
PAIXÃO...
Por Joyce Barreto Chicon

Posted on terça-feira, abril 15, 2008 | Categories:

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Acróstico - FELICIDADE


FELICIADE



Fico imaginando como seria tê-lo ao meu lado,
Enquanto o tempo passa e só lhe observo de longe...
Louca eu sou por desejar o que não posso ter,
Impossível não é, mas existe outro alguém,
Concede-me tantas emoções venturosas, nos momentos em estás comigo
Infeliz de mim que sonha calada sem coragem de me aproxima
Daria a vida por um momento único com você!
A tua presença, fortalece meu sentimento,
Duro é não poder dizer o quanto te amo!
Esperarei ou apenas sonharei com a felicidade de tê-lo um dia!



Por Joyce Barreto Chicon

Posted on quinta-feira, abril 03, 2008 | Categories:

quarta-feira, 19 de março de 2008

Acróstico - Loucura


LOUCURA



Lembro-me do dia em que você me beijou pela primeira vez
O dia parecia mais bonito do que os outros,
Um sonho, um desejo, uma vontade minha tornou-se real.
Como imaginava a sensação do seu beijo, sempre que o tinha por perto!
Um sentimento se apossou de mim,
Rapidamente possuída pela paixão
Apaixonada por você, me entreguei à loucura!

 
Por Joyce Barreto Chicon
Posted on quarta-feira, março 19, 2008 | Categories:

domingo, 16 de março de 2008

domingo, 9 de março de 2008

FILME - HOTEL RUANDA

Em meio a um conflito que matou quase um milhão de pessoas em menos de 4 meses, um homem abre o hotel que gerencia para abrigar a maior quantidade possível de pessoas. Com Don Cheadle, Joaquin Phoenix e Nick Nolte. Recebeu 3 indicações ao Oscar.

SINOPSE

Em 1994 um conflito político em Ruanda levou à morte de quase um milhão de pessoas em apenas cem dias. Sem apoio dos demais países, os ruandenses tiveram que buscar saídas em seu próprio cotidiano para sobreviver. Uma delas foi oferecida por Paul Rusesabagina (Don Cheadle), que era gerente do hotel Milles Collines, localizado na capital do país. Contando apenas com sua coragem, Paul abrigou no hotel mais de 1200 pessoas durante o conflito.


INFORMAÇÕES
Este é filme que serve como documentário histórico, é baseado em fatos reais, na trágica guerra em Rwanda na África. Além da guerra, o filme retrata a história real de Paul Rusesabagina, gerente do hotel, que em 1994 salvou centenas de pessoas durante a guerra civil entre as tribos rivais dos Hutus e os Tutsis.

Em Rwanda, existe um museu, no qual centenas de corpos foram exumados e permanecem exatamente como foram mortos. Desta maneira é possível ver os corpos com as marcas das catanas e outras armas usadas para aniquilar esss pessoas.  

IMAGENS DO FILME












terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

FEROMÔNIOS

Sexo não está no cérebro, mas no nariz, sugere pesquisa nos EUA
Matéria publicada em 07/08/2007. - Folha de SP - Publicidade da France Presse, em Paris

A enorme diferença entre o comportamento sexual de machos e fêmeas poderia ser explicada, pelo menos entre os animais, por um pequeno órgão localizado no nariz, e não por diferenças de gênero definidas pelo cérebro. É o que afirmam pesquisadores nos Estados Unidos, que se confessam bastante surpresos com a descoberta e suas consequentes implicações na compreensão da sexualidade. A pesquisa foi coordenada por Catherine Dulac, professora de biologia celular e molecular da Universidade de Harvard e pesquisadora do Instituto Médico Howard Hughes.

Durante o estudo, publicado pela revista científica inglesa "Nature", a equipe manipulou geneticamente um grupo de camundongos fêmeas, retirando do DNA dos roedores o gene TRPC2, provocando um curto-circuito no chamado órgão vomeronasal. Esse pequeno órgão no nariz apresenta um grande número de células receptoras de feromônios (odores primitivos responsáveis pelas reações dos vertebrados a situações que envolvem agressividade e sexo).

 Para surpresa dos cientistas, as fêmeas de camundongo manipuladas geneticamente apresentaram comportamento sexual bastante atípico. Elas cheiravam e corriam atrás de outras fêmeas, balançavam os "quadris", empurravam e montavam nos machos, emitindo ruídos semelhantes aos usados por camundongos machos para demonstrar interesse sexual. Mas o comportamento não foi totalmente igual ao dos machos: as fêmeas geneticamente modificadas se relacionaram sexualmente com os machos da maneira habitual. Além disso, ao contrário do que fazem os camundongos, elas não atacaram outros machos. Porém, quando nasceram suas ninhadas, as ratinhas voltaram a se comportarem como machos, displicentes com os bebês e "sedentas" por mais sexo.

Normalmente, as fêmeas de camundongo passam 80% do tempo no ninho cuidando de seus recém-nascidos e expulsando qualquer macho que se aproxime. Não foi o que aconteceu com as fêmeas manipuladas no estudo, que apenas dois dias depois do parto já começaram a sair do ninho e a deixar seus filhotes sozinhos, além de demonstrar receptividade aos machos que se aproximavam. "Esses resultados são surpreendentes", disse Dulac. "Ninguém jamais imaginou que uma simples mutação genética como essa pudesse induzir fêmeas a se comportarem como machos."

Mais provas

Para verificar se houve algum outro fator nos animais geneticamente manipulados que pudesse ter induzido às drásticas mudanças comportamentais, os cientistas removeram cirurgicamente os órgãos vomeronasais dos focinhos de fêmeas normais --e as mudanças observadas foram as mesmas. As descobertas são importantes, pois corroboram os argumentos daqueles que, por décadas a fio, buscam fatores latentes na estrutura cerebral para explicar por que o comportamento sexual de machos e fêmeas é tão diferente. A resposta parece ser: não há diferença --pelo menos, não nos camundongos.

A estrutura cerebral aparenta ser a mesma. "De modo geral, o resultado sugere que o cérebro feminino possui um circuito de comportamento masculino perfeitamente funcional", afirmou Dulac, "reprimido" por sinais do órgão vomeronasal.

Cheiros podem afetar atração sexual, diz estudo da BBC BRASIL
Uma pesquisa realizada por biólogos americanos indica que os cheiros dos feromônios humanos, substâncias químicas produzidas pelo corpo, podem afetar inconscientemente nosso comportamento sexual.Muitos animais respondem a sinais químicos na hora de procurar um parceiro, mas até agora pouco se sabe sobre como isso afeta as pessoas.Cientistas do Fred Hutchinson Cancer Research Center, em Seattle, descobriram um novo tipo de receptor nasal em ratos, cujo gene também está presente em humanos.

Fonte: Folha de São Paulo

sábado, 9 de fevereiro de 2008

FILME - EDUKATORS

Três jovens idealistas realizam protestos pacíficos, invadindo mansões, lá  trocam os móveis de lugar e deixar mensagens de protestos. Numa de suas ações um deles esquece um celular, o que faz com que tenham que retornar ao local no dia seguinte. Porém, o que eles não contavam era em encontrar com o dono da casa. Com Daniel Brühl, Julia Jentsch, Stipe Erceg e Burghart Klaubner.

SINOPSE

Jan (Daniel Brühl) e Peter (Stipe Erceg) são dois jovens que acreditam que podem mudar o mundo. Eles se auto-denominam "Os Educadores", rebeldes contemporâneos que expressam sua indignação de forma pacífica: eles invadem mansões, trocam móveis e objetos de lugar e espalham mensagens de protesto.

Jule (Julia Jentsch) é a namorada de Peter, que está passando por problemas financeiros e, por causa deles, está saindo de seu apartamento alugado. Tempos atrás Jule se envolveu em um acidente de carro, que destruiu o carro de um rico empresário.

Condenada pela justiça, ela precisa pagar um novo carro no valor de 100 mil euros, o que praticamente faz com que trabalhe apenas para pagar a dívida que possui. Como Peter viaja para Barcelona, Jan vai ajudá-la na mudança. Eles se conhecem melhor e Jan termina por contar a ela a verdade sobre os Educadores. Empolgada com a notícia, Jule insiste que ela e Jan invadam a casa de Hardenberg (Burghart Klaubner), o empresário que a processou.

Após uma certa resistência, Jan concorda. Na casa eles agem como os Educadores, mudando os móveis de lugar, mas cometem um grave erro: Jule esquece no local seu celular. No dia seguinte, com Peter já tendo retornado da viagem mas sem saber do ocorrido, Jan e Jule decidem invadir novamente a casa de Hardenberg, para recuperar o celular. Porém o que eles não esperavam era que o empresário os surpreendesse dentro da casa, o que os força a sequestrá-lo.

CENAS DO FILME








"Todo coração é uma célula revolucionária."



domingo, 20 de janeiro de 2008

Então, é hora de mudar


Mudanças


Olá gente, recebi e-mails de alguns leitores que acompanham o meu blog.

Por motivos muito pessoais terei que remover o conteúdo e nome do blog, assim como remover os comentários anteriores. Porém, os de temas variados continuarão no blog.

À partir de agora postarei outro tipo de conteúdo, como os textos que escrevo normalmente, matérias que já foram publicadas em alguns veículos, poemas e citações de minha autoria.

Os comentários serão apagados para quebrar o vínculo do tema anterior, o layout e nome do blog também serão alterados, mas continuarei respondendo todos os e-mails, ok?

Agradeço muito a todos que seguem meu blog, comentam e me retornam, assim como os e-mails. Muito obrigada mesmo e peço desculpas por toda essa mudança.

Grande beijo a todos.

Posted on domingo, janeiro 20, 2008 | Categories:

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Aprenda a fazer sabão



FAÇA SABÃO CASEIRO
É só reaproveitar o óleo de cozinha usado (que não deve ser jogado no ralo e, sim, embalado em garrafas plásticas e destinado à coleta seletiva, porque um litro de óleo contamina um milhão de litros de água). Anote a receita do Instituto Akatu, uma ONG que defende o consumo consciente. Reaproveite o óleo fazendo sabão.

MATERIAL NECESSÁRIO
- 5 litros de óleo comestível usado (exceto os utilizados para preparar peixes, esse você separa para coleta seletiva);
- 2 litros de água fervente;
- 200 ml de amaciante de roupas;
- 1 quilo de soda cáustica (NaOH);
- luvas para proteger a pele da soda cáustica;
- e uma colher de pau.

MODO DE PREPARO
Coe muito bem o óleo e misture-o com a soda cáustica. Despeje na mistura a água fervente, cuidadosamente e mexa bem. Adicione o amaciante e mexa novamente até ficar uma mistura homogênea. Jogue a mistura em uma forma. Espere secar e corte em barras ou da maneira que preferir.

Posted on sexta-feira, janeiro 04, 2008 | Categories:

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

SAUDADE




Saudade de olhar para você, de ouvir sua voz sussurrando em meu ouvido,
Saudade de acariciar seu rosto enquanto você fala, de deitar no seu colo enquanto você acaricia meus cabelos,
Saudade de abraçar você, de beijar sua boca e ouvir você dizer olhando em meus olhos, que me ama, e que sou a única que você deseja a todo o momento,
Saudade de deitar ao seu lado. Abraçá-lo e sentir sua respiração em meus cabelos,
Saudade de sentir suas mãos acariciando meu corpo, enquanto você fala sobre o seu dia,
Saudade de me entregar por inteira para você, de dizer o quanto o amo,
Saudade de todos os momentos ao seu lado,
Sinto a sua falta, preciso de apenas mais um dia ao seu lado para lhe mostrar o quanto você é importante em minha vida.
Saudade de amar você!


Por Joyce Barreto Chicon
Posted on quinta-feira, janeiro 03, 2008 | Categories: