Resenha do filme SURPLUS



Documentário Surplus


O filme Surplus produzido por Erik Gandini faz uma crítica ao consumismo e ao grande problema social e econômico criado pela sociedade capitalista, faz uma comparação a países pobres e países ricos. Por exemplo, mostra o isolamento do rapaz Sueco com a sociedade consumista, um milionário que gasta seu dinheiro de forma leviana. Embora não lhe falte nada material, há um enorme vazio. Em contrapartida mostra uma cubana que adquire um desejo insaciável por todo este consumismo, é nítido como ficou encantada com um BIG MAC e ao mesmo tempo com a diversidade que a mídia  oferece, dizia o quanto achou maravilhoso o fato de poder comer e ao mesmo tempo trocar os canais da televisão. Esses são fatores que passam desapercebidos pela sociedade porque já existe um costume sob essas ações,  no caso da sergunda personagem citada há a formação de um conjunto de ideias e crenças, fazendo-a acreditar que a felicidade está no consumismo. Assim como gerado no consumidor em geral.

A televisão, e todo meio midiático é também algo persistente no filme a forma com que o capitalismo controla e manipula a sociedade contemporânea, enfatiza a indução para o consumismo, algo que fixe na mente do telespectador “compre mais, gaste mais, compre no McDonald’s, tome coca-cola, assista a Gobo, MTV,...”, a mídia é um sistema problemático culturalmente, é um meio que transmite excessos de informações o tempo todo, em Surplus fica claro a ideia da robotização e alienação da sociedade que é afetada diretamente pela mídia.

Uma das cenas interessante e curiosa que vale ressaltar também é a produção de bonecos feitos de silicone, para satisfação e prazer tanto masculino quanto feminino. Esses bonecos possuem órgãos genitais feitos com materiais bem realísticos. Considerados uma inovação do mercado do sexo. Fica explicito que o próprio humano criador de objetos que podem substituí-lo em qualquer situação.



Surplus nos coloca a pensar sobre o processo de globalização com suas imposições ao mundo atual, ao assistir o filme, nos sentimos desconfortáveis com todas aquelas cenas e mixagens rítmicas om as falas, movimentos e expressões, atendendo o objetivo de que a ideia fixe em nossas mentes.

O filme Surplus une um conjunto de ideias similar ao da escola teórica de Frankfurt, que tem como conceito o ser humano unidimensional, acreditando que a indústria cultural padroniza os produtos para vender, de forma que os consumidores sejam completamente alienados. A indústria produz enormes quantidades de um único produto, logo várias pessoas compram deste mesmo produto. A mesma coisa com a mídia, em apenas trinta segundos numa propaganda que induz o individuo obter o desejo do consumo, várias pessoas tem acesso àquela mesma informação ao mesmo tempo, o que direciona a manipulação da consciência da massa social, e consequentemente atinge a cultura padronizando e moldando-as para fazer parte dos padrões da sociedade consumidora.




Surplus retrata bem esse processo de massificação, na criação dos produtos, na forma usada para induzir o consumidor a gastar de forma exacerbada, apontam produtos dos quais não existem motivos de ser consumido, mas através de propagandas, o consumidor sente a necessidade de ter aquele determinado produto para suprir um desejo que foi criado através da própria mídia. E é exatamente isso que o comunista Karl Marx ressalta, como o ser humano pode ser moldado, e transformado em máquinas.

Esse consumismo cresce cada vez mais, mas porque a sociedade se submete a trabalhar mais e ser manipulada, pois trabalham por mais tempo, às vezes ganham mais, gastam exatamente o que ganham, além de fazerem dívidas em créditos, logo o consumismo aumenta gradativamente. Este é um enorme circulo vicioso: O ser humano sem perceber se coloca apto, trabalha, recebe seu salário, se deixa levar pela mídia, consome o que pode e o que não pode, e se dispõem a trabalhar mais e mais para alimentar este vício chamado consumismo crescente.

Trailler Surplus, no youtube




O filme completo, legendado



31 pensamentos:

Geek.Lh3Rm3 disse...

Resenha ??
Nossaa .. difícil encontrar pessoas que tenham essa palavra acopladas ao seu vocabulário, faz pedagogia??
rsrs

William Viscaino disse...

15 minutos de aprendizagem.

Como fazer uma resenha!

Fidalgo disse...

Resenha ??
Nossaa .. difícil encontrar pessoas que tenham essa palavra acopladas ao seu vocabulário, faz pedagogia??
rsrs

q chute o do cara! hehe...

bom o texto!

Claudinha Ottoni disse...

Oi Joice, muito interessante seu blog. O meu tá no comecinho ainda, mas logo terei tempo para colocar muitas coisas interessantes também.
Boa sorte e uma ótima semana!

www.arucula.blogspot.com

Claudinha Ottoni

Thierre Januth disse...

Nossa que resenha .. vc que fez.. Parabens...

Tenho ate que fazer uma para Facul na Materia de ComunicaçãoO

mas não tenho muitoO tempo... Ou Será que o tempo e RápidoO

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

xD

Visita lá

te EsperoO

santi.dx disse...

Nossa muito boa sia resenha , vou ver se assisto este filme

Calendário Maia documentário 2012
http://rangervermelho.blogspot.com/

Fidalgo disse...

esse filme eu preciso assistir ainda..mas Edukators é MUITO bom!

Michel disse...

me deichou com vontade de assistir!

:D
deve ser boum mesmooo'

Fernanda disse...

Parabéns !
:DDDD

hud disse...

Nossa joy adorei o blog...pq vc nunca me passo o end? to atrasadissimo pra exibir um curta q eu fiz na facul hj...chegando leio td com mais calma....beijao!
saudades....

Florzinha e Lindinha disse...

Muito bom seu texto...

Parabéns pelo blog!

Bjus!

Henrique Botarelli disse...

Obrigado pela dica.

Muito interessante abordar essa realidade que para as pessoas virou simplesmente normal.

http://henriquebotarelli.blogspot.com

Escrever um pouquinho do que pensamos e ver que existem pessoas que tb escrevem algo além do que uma tv ou comunicação manipuladora passa.

BEIJOS!

Lucas disse...

Alie esse processo ao da educação discutida por Foucault e terás a nossa sociedade.

Excelente exposição de idéias, deixou-me com vontade de assistir ao filme, de fato.

Obrigado pela esclarecimento.

Lucas disse...

Ainda não assisti. D:
Mas vou assistir, espero, hahaha.

stella barbosa :* disse...

despertou curiosidades.
A D O R E I *-*'
beijos :*

Blog do Camelo disse...

Olá

Gostei da resenha...tem vídeo não? parabéns pelo blog, o meu não é tão bom mas um dia eu chego lah rsrsr

Guilherme Bandeira disse...

Muito maneiro seu blog...estarei smepre por aqui...valeu!

www.olhaquemaneiro.com.br

danilo disse...

bela resenha sua da uma passada la no meu
feliz natal td di bom a vc

Guilherme Bandeira disse...

Feliz Natal!

Quer conhecer um blog maneiro atualizado diariamente?

www.olhaquemaneiro.com.br

Tiago Ferminiano disse...

muito bom
=D
feliz natal
beijos

junior disse...

Cara a principio parabéns. Incrível seu modo de escrever.
O seu blog é ótimo bjs.


http://jrtalvez.blogspot.com/

Deni disse...

gostei do seu blog
ainda mais q faço radio e tv . . .

mtobom

vi lá na comunidade eu tenho blog..

quyando quiser
deuma passadinha no meu..
será bm vinda:

www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br

Juh disse...

ótimo blog!
parabéns!!!

http://oigatavemsempreaqui.blogspot.com/

Deni disse...

surplus

fimes de qualidade.
não blockbusters

haa to nos favoritos.
porém naum gostei mto deste...

falando em blockbuste´rs...
vi benjamin button.
é um tema chato e pesado masss.. . .


parabens pelo blog
e seja bm vinda no:

www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br

abraço e boa semana moça!

Tuliio Mustännen disse...

Excelente texto...
Adoro pessoas que escrevem assim, parabéns

Anônimo disse...

noossa você manda muito!

celeste disse...

Então .. estava justamente precisando relembrar a temática do filme .Que realmente é interessante, quando associado a uma visão " moderna" do que alguns acham ser contemporâneos. Parabéns! e muito grata pela ajuda . bjus celeste ( quase uma professora de História...)

Tathe disse...

Parabéns! um sucesso essa resenha! faço comunicação social e vai me ajudar na prova de hj rsrsrs grata!

Carol disse...

Oi!
Parabens pela resenha. Tenho que fazer uma analise critica do filme, mas eu sou pessima pra lembrar de filmes, e relatar eles com facilidade. Esse post me ajudou mt, obg. Varias ideias surgiram aqui na minha cabeça, já sei como escrever. Voce tem talento! Parabens!

Rogerio Floripa disse...

Baixar o Documentário - Surplus - Aterrorizados Para Sermos Consumidores - http://goo.gl/qJVsN

Misael Jordão disse...

Olá, Joyce. Prazer em conhecê-la. Não é necessário publicar o comentário. Gostaria apenas de parabenizá-la pela resenha do Surplus e dizer que é muito bom encontrar uma jornalista que ouse falar nesses termos, pois queles da grande mídia massacram-nos com a bordoada de falácias ideológicas de direita, impedindo nosso avanço na conscientização das pessoas. Coisa que sua resenha foi nitidamente capaz de fazer, basta ler os comentários.
Parabéns e, fica o convite, talvez queira fazer uma matéria no futuro.
Att,
Misael
http://www.comunavideiras.blogspot.com.br/