domingo, 31 de maio de 2009

Tiros em Columbine


Michael Moore
Na abertura de uma conta em um determinado banco, você tem direito a escolha de uma arma de fogo. “Mas não é perigoso dar uma arma dentro de um banco?” Questiona o cinegrafista Michael Moore.


Michael Moore, que cresceu em Michigan/ EUA (considerado o paraíso dos amantes de armas) quando adolescente ganhou um prêmio da National Rifle Association Marskman, por ser um bom atirador.

Homens vestidos de soldados dizem que ter uma arma é uma missão de responsabilidade. “Quem não tem arma, não é responsável”, afirma um deles.

Nas escolas alunos eram expulsos por portar armas de fogo. Crianças e adolescentes, Carregavam má reputação pela cidade, eram vistos como crianças com problemas, possuíam mal comportamento na escola, e por fim, eram vistos como alunos “perigosos”.

Pessoas dormem com armas (magnum 44) carregadas debaixo de seus travesseiros.

Lockheed Martin é a maior fábrica de armas do mundo, situada na região de Littleton/ Clorado.

Eric Harris, cujo pai era piloto e medalhado na guerra do golfo. 20% das bombas largadas nessa guerra foram por aviões que partiram de Oscoda, cidade onde Eric passou boa parte de sua infância.

Eric Harris e Dylan Klebold
Na manhã do dia 20 de abril de 1999, o instituto Columbine nos Estados Unidos da América, ficou marcado por um massacre praticado por dois estudantes, Eric Harris e Dylan Klebold, que possuíam bombas, metralhadoras Uzis, além de outras armas. Os dois percorreram toda escola e atiraram em alunos e professores, que desesperados corriam para debaixo das mesas da bibiblioteca e cafeteria.

Enquanto escondidos, professoras entravam em contato com a polícia e a mídia pedindo socorro e descrevendo a cena desesperadora que presenciavam. O pai de Eric Harris entrou em contato também e alegou que seu filho podia fazer parte do tiroteio, quando foi questionado, alegou que Eric fazia parte de uma gang, a “máfia dos impermeáveis”.

Mataram 12 alunos e um professor, atingiram também várias pessoas com 900 balas que foram disparadas, as armas utilizadas foram compradas legalmente em lojas da região.

Eric Harris e Dylan Klebold

Harris tinha um diário, que mais tarde foi encontrado pela polícia, ele escrevia coisas que foram consideradas como delírios. No final do massacre Harris e Klebold dispararam sobre eles mesmos.

Este foi um assunto que na época repercutiu e virou polêmica no mundo todo, o ocorrido inspirou o documentário do cineasta Michael Moore, "Tiros em Columbine" produzido em 2002 que ganhou o Oscar de melhor documentário em 2003. E que até hoje é lembrado, sendo usado como comparativo para outros massacres também realizados em outras partes do mundo.

Intratec TEC-DC9 é semi-automática, pesa em torno de 1,5kg, utiliza mução de 9x19 Parabellum
Fonte - do blog "srjamesbond"

Para abordar o massacre, Michael Moore, mostra inúmeros acontecimentos violentos e criminosos. Como crianças e adolescentes conseguem armas de fogo com tanta facilidade?  “Por quê os Estados Unidos é o país mais violento e racista do mundo?".

De quem é a culpa? Especialistas julgaram quem consideram os maiores responsáveis pela imaginação e violência dos jovens. Heavy-metal, os pais, os filmes violentos, South Park, os jogos de vídeo, a televisão, os meios de comunicação, o diabo, os desenhos animados, a sociedade, as drogas e por maioria de votos o roqueiro Marlyn Manson.

Tantas acusações na mídia levou o cantor a se defender e afirmou que artistas como ele, não são os culpados. Mas depois do massacre, as pessoas realmente acreditavam que os assassinos escutavam Marlyn Manson. Michael Moore foi ouvir o cantor tinha para dizer. Manson falou sobre influências do presidente, em momentos que pessoas se esquecem que o presidente largou bombas do outro lado do mar, mas ninguém o julgaria, preferiam julgar Manson, porque ele faz rock, e as pessoas acham uma ameaça porque segundo ele, ele dis o que pensa e o que quer.

Michael Moore pergunta: O que você diria para os alunos de Columbine?
Marlyn Manson responde: Eu não diria nada, simplesmente ouviria o que eles têm para dizer. Acho que foi isso que as pessoas não fizeram.

Michael Moore compara os EUA e o Canadá, países vizinhos com uma diferença muito grande nos números de violência. Enquanto nos Estados Unidos a quantidade de homicídios, vendas de armas e crimes aumentam. Os canadenses não se preocupam em deixar as portas de suas casas abertas durante a noite.


Sinopse

Um documentário que investiga a fascinação dos americanos pelas armas de fogo. Michael Moore, diretor e narrador do filme, questiona a origem dessa cultura bélica e busca respostas visitando pequenas cidades dos Estados Unidos, onde a maior parte dos moradores guarda uma arma em casa. Entre essas cidades está Littleton, no Colorado, onde fica o colégio Columbine. Lá os adolescentes Dylan Klebold e Eric Harris pegaram as armas dos pais e mataram 14 estudantes e um professor no refeitório. Michael Moore também faz uma visita ao ator Charlton Heston, presidente da Associação Americana do Rifle.


DICA: Para quem se interessar em assistir o documentário, no "youtube", é possível encontrar completo. divididos em 8 partes, clique aqui e assista.


13 Opiniões:

Claudio soccer fan disse...

Foi um episódio lamentável!!
Vou procurar ver esse documentário
se puder passa no meu blog tá atualizado
http://wwwfanaticosporfutebol.blogspot.com/
bjus

Guttwein disse...

Michael Moore tem sempre umas idéias polêmicas não é mesmo? Um filme que tem uma temática que, independente do tempo, será sempre atual.

Mari Dutra disse...

Ainda não assisti esse Documentário
mas vou procura pra assistir...
Aqui mesmo no Brasil já ocorreram casos parecidos

;)

gerson oliveira disse...

adoro o documentário :) É ótimo.

Danilo disse...

Apesar de ter apenas doze anos na época, me lembro muito bem da repercussão. Foi um grande alvoroço por ser o primeiro do gênero e ninguém entender direito o que estava acontecendo. O documentário é bom, mas eu prefiro mesmo Fahrenheit 9/11. Gostei dos temas do blog. Atuais e relevantes, parabéns.

Arlindo disse...

Que coisa,Otimo documentario já assisti.

Mas serio tem alguns jovens americanos que fazem isso porque sao alvo de chacota e as vezes bem graves.

então para os jovens de hoje,pensem bem antes de tirar uma com a cara de alguem,o ser humano é imprevisivel.

Aqui um cara matou outro cara porcausa de um ovo... um ovo.

então é a vida.

Rafa Amaral disse...

Adoro esse documentário. Acho o melhor de Michael Moore, junto com Roger e Eu, de 1989. Adorei seus comentários. Acho que os EUA comprovam em seus cidadãos uma cultura que prima pelo culto à arma, ao poder. Adorei! Tenho um blog de cinema, venha conhecer. Essa semana estou comentando o filme japones Kasemusha, do Kurosawa. Abraços! http://cinemasemtempo.blogspot.com

Mau disse...

Já ouvi falar muito desse documetário e ainda não assiti. Vi, no entanto, uma nova cronologia do crime, com detalhes que foram omitidos na época pela polícia e estão vindo à tona agora. Interessante também. Como este existem vários outros. Nos faz pensar sobre as pessoas isoladas e ignoradas por se sentirem ëstranhas". Uma hora a bomba explode, né? Porém, nada que justifique tanta violência. Uma pena...

Parabéns pelo blog. Gostei mesmo!

Abraços
Mau
http://www.frag-reflex.blogspot.com/

Tata disse...

e o mais engraçado é que assim como causou tanta polemica na época, ainda hoje causa espanto e medo nas pessoas .... porque só mudaram os tempos e não as atitudes.
Boa postagem a sua!!!

Bjokasss

Tata

Junior disse...

no segundo grau tive introdução a psicologia, tive q estudar esse caso, ai vimos esse filme. muito triste. teve uma menina q esteve presente em columbine nesse dia e em virginia no dia q o coreano saiu matando pessoas. q azar, hein? aff, os gringos sao loucos mesmo!

Doug Mullen disse...

Eu assisti o shrek 1 e eh muito bom mesmo hein... o 2 ateh q eh legal o zuado mesmo eh o shrek 3 esse nem da pra assistir mas o 1 eh muito bom...

Doug Mullen disse...

Eu ainda n vi... mas minha filha viu, minha esposa viu e falou q eh muito bom...

Lana disse...

Vi seu link nacomunidade blogueiros do orkut, e deu um pulinho aqui... gostei muito do seu blog, da diversidade dos temas que inclui cinema, Tiros em Columbine é um doc. fantástico, valae ver a versão ficção do episódio em Columbine, que é "Elefante" do Gus Van Sant!.Tenho um blog sobre cinema e fotografia
http://lanacarlasousa.blogspot.com

bjos e até a próx...