quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Abaixando a Máquina

Nem sempre a profissão do fotógrafo é um mar de rosas como muitos imaginam. Muitas vezes o fotojornalista corre riscos de vida, atrás da melhor imagem, vejam esse vídeo:

Trailer:


Sinopse:

Emoção, imparcialidade, sociedade e respeito são os conceitos levados em conta pelos fotojornalistas quando precisam decidir entre fazer ou não uma foto impactante. "Abaixando a Máquina - Ética e Dor no Fotojornalismo Carioca" aborda as questões inerentes à cobertura nos conflitos armados cariocas.

 

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

MÍDIA, MÁFIA E ROCK'N'ROLL


As pessoas passam a ter medo e receio do que muitas vezes não existe, passam a ver coisas onde não tem, isso tudo pela angustia das coisas que acontecem, como Claudio J. Tognolli cita em seu livro “Mídia, Máfias e Rock’N’Roll, no caso do PCC...

Claudio Julio Tognolli

“... Usa-se a prática na exploração da angústia. Usa-se o ator na exploração do medo. O uso político dos ataques do PCC começará a ocorrer quando passarmos a enxergar PCC em todos os cantos, mesmo que eles não existam.”
Pois é, mas se pararmos para analisar, não é só no caso do PCC que isto acontece ou aconteceu, é em basicamente tudo que nos assustam, principalmente quando o assunto é violência, vivemos num mundo que temos que agradecer todos os dias por continuarmos vivos, penso que “Se você for assaltado, perder tudo o que tem, nas condições que estamos precisamos agradecer por pelo menos estar vivo!”.
“Foi por isso que o filme A Bruxa de Blair fez tanto sucesso: não havia tubarão, Jason ou assassinos. Era o nada que exercia o terror. Nesse sentido, o medo está para a angústia assim como a nostalgia está para a melancolia. O nostálgico pensa “que saudades de minha namorada”. O melancólico indaga “como seria bom ter uma namorada”. Cabe à mídia regular e impedir isso: que o nosso medo de objetos reais não seja transformado, política e ideologicamente, em angústia do nada”.
Neste livro, o autor revela alguns segredos da mídia, o que sai e o que não é publicado por razões nem sempre ocultas, os bastidores de grandes reportagens, como são fabricados escândalos e como são evitados outros tantos. Da política ao jornalismo cultural, o livro é uma Bíblia para estudantes da área e um manual para leitores, ouvintes e telespectadores desvendarem os enigmas de jornais, revistas, rádio e tevê. (Fonte: Travesa.com.br - Este parágrafo)

Posted on quinta-feira, outubro 08, 2009 | Categories: