sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Ainda assim...



Na madrugada as vozes se calam,
E os meus pensamentos se manifestam
Ora triste, ora feliz
Eu aprendi com quem sempre me diz
Que terei esplendor no amor.

Mais se ganha do que se perde
É o sabor do que é aprender a viver
Minha alma se entristece quando
A esperança desaparece
Aqui minha missão é aprender.

O sofrimento é amante da paixão
O amor é a doença sem cura
Cicatriza, mas ainda existe amargura
As lágrimas que rolaram silenciaram o grito de dor
Ainda assim não deixarei de acreditar no amor
Ah, que feliz se encontra o meu coração!

(Joyce Barreto Chicon)
Posted on sexta-feira, dezembro 24, 2010 | Categories: