sexta-feira, 8 de junho de 2012

Mein Kampf (Minha Luta) - Um livro de Adolf Hitler


theconversation.edu.au
Antes de qualquer coisa, quero deixar claro que não sou a favor das ideologias de Hitler. Digo isto antes de julgamentos.

Estudantes mesmo sabem bem que é muito comum que a leitura do livro Mein Kampf, seja recomendada em faculdades, em diversos cursos, geralmente a disciplina de sociologia faz essa recomendação. Não é para menos. O livro é uma baita lição política, o entendimento e percepção das ideias que Hitler possuía e os motivos de suas atitudes (não que sejam justificáveis), começam a ficar claras na mente do leitor.

Logo abaixo incluo algumas “curiosidades” sobre Adolf Hitler contidas no livro, que a maioria das pessoas nem imaginam. Vale a pena ler!


Hitler nasceu na cidade de Braunau Am Inn, localizada na Áustria.


Ainda jovem Hitler traçava ideias, era estudioso e possuía um intelectual avançado pela sua pouca idade. Ganhava destaque quando o assunto era inteligência.


“...As correrias ao ar livre, a longa caminhada para a escola, as relações com rapazes extremamente robustos – o que  muitas vezes causava à minha mãe os maiores cuidados – esses hábitos me poderiam preparar para tudo, menos para uma vida sedentária. Embora, mal pensasse seriamente sobre a minha futura vocação, de nenhum modo as minhas simpatias se dirigiam para a linha da vida seguida por meu pai. Eu creio que já nessa época meu talento verbal  se adestrava nas discussões com os camaradas.” (Página 10)


“Assim como meu pai via na posição de pároco de aldeia o ideal na vida, a mim também a situação de abade pareceu a aspiração mais elevada. Pelo menos temporariamente isso se deu.” (pg. 11)


Era de grande vontade do pai de Hitler, que ele seguisse seus passos e se tornasse funcionário público. “Nunca, jamais, em tempo algum, eu seria funcionário público.” (pg. 12)


Hitler possuía dom para o desenho. “... Aos 13 anos. Como isso se deu, não sei bem hoje, mas um dia pareceu-me claro que eu deveria ser artista, pintor.” (pg. 13)


“Eu respeitava meu pai, mas por minha mãe tinha verdadeiro amor.” (pg. 19)


“Obstáculos existem não para que capitulemos diante dele, mas para os vencermos.” (pg. 22)



É irônico pensar que um alguém como Hitler, acreditava mesmo em Deus. Mas sim, ele acreditava, mas definitivamente sua hermenêutica bíblica não foi inteligente. “A natureza sempre se vinga inexoravelmente de todas as usurpações contra o seu domínio. Por isso, acredito agora que ajo de acordo com as prescrições do Criador-Onipotente. Lutando contra o judaísmo, estou realizando a obra de Deus.” (pg. 53)



Sinopse

Mein Kampf (em português Minha Luta) é o título do livro de dois volumes de autoria de Adolf Hitler, no qual ele expressou suas ideias antissemíticas, nacionalistas e racialistas, então adotadas pelo partido nazista.


O primeiro volume foi escrito na prisão e editado em 1925, o segundo foi escrito por Hitler fora da prisão e editado no ano seguinte. Mein Kampf tornou-se um guia ideológico e de ação para os nazistas e também atualmente os neonazistas, sendo chamado de "Bíblia Nazista". É importante ressaltar que as ideias propostas em Mein Kampf não surgiram com Hitler, originaram-se em teorias e argumentos então correntes na Europa.


Na Alemanha nazista era uma exigência não oficial possuir o livro, porém, devido ao seu tamanho, muitos alemães na realidade, não o leram. Para se casar os noivos precisavam de um exemplar do livro, todos os estudantes o recebiam na sua formatura em todos os colégios.


É importante notar que a flexibilidade conotativa e contextual dalíngua alemã da palavra "Kampf", que traz diversas possibilidades de traduções do título para o português. A palavra também pode ser traduzida como "luta", "combate", ou até mesmo como "guerra" o que é evidenciado por vários exemplos como os nomes alemães de diversos tanques ("Panzerkampfwagen", "Veículo de guerra blindado") ou por números de bombardeiros ("Sturzkampfflugzeug", "Avião bombardeiro de guerra").


Muitos ainda acham "Minha Luta" a tradução correta, porém, de acordo com o texto, Hitler descreve as várias tribulações que ele e seu movimento experimentaram durante seus primeiros anos. Precedentes para essa tradução podem ser encontrados em títulos de outras obras literárias da época como "Der Kampf ums Recht" (A luta pela Justiça), de Rudolf von Ihering.


0 Opiniões: