quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Momentos


Por Joyce Barreto Chicon
Por Joyce Barreto Chicon

Eu podia optar em estar em qualquer lugar, ou fazer qualquer coisa.
Mas prefiro estar com você, fazer tudo e nada com você.
É como dar mais sentido a vida, com pequenos detalhes.

Momentos simples, me despertam a criatividade
E me inspiram, faço coisas que nunca imaginei,
Por um lado tudo parece loucura,
Pelo outro é a melhor coisa que já vivi.

Uma noite com a lua bonita,
O vento soprando e tocando o rosto,
O céu nunca foi tão imenso
As estrelas nunca brilharam tanto.

Quando na verdade, se olho lá fora,
Chove e faz um tempo cinza,
Não há estrelas e a lua está escondida por
Nuvens negras.

Mas enquanto você habitar em meu ser,
Continuo vivendo um sonho,
E desenhando com palavras
O amor que sinto por você!


Posted on quinta-feira, agosto 30, 2012 | Categories:

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Querem acabar com o português

*(da revista TPM, edição de agosto 2012 - Edição e reportagem por Nina Lemos)


Trends in english! 


Sabe quais são as tendências da temporada? As candy colors, as saias mullet, as calças flare e o monoprint, o famoso conjuntinho da vovó. TPM faz um apelo: vamos voltar a falar português?

O mundo da moda adora inglês. Eles acham chique, Como diz uma amiga: "Será que as pessoas acham que ficam mais inteligentes em inglês?". Só que o mundo perdeu a noção. Nos "shoppings", as "sales" agora são "up to 50%". VERDADE! As lojas deixaram de escrever "até" e trocaram pelo "up to"! E as tendências são todas... escritas em inglês. Confira a seguir!

1. Sneakers



Procure a tradução de sneacker em um dicionário de inglês. Você vai encontrar: "Sneaker: tênis, sapato esportivo". Sim, sneaker é tênis em inglês. Simples, não? 
Nada disso, porque o mundo das tendências é muito complicado. E o sneaker, coitado deixou de ser tênis (pelo menos no Brasil).

Problema: As pessoas esqueceram que sneaker significa o mesmo que tênis. Resultado: dando um Google, você vai encontrar centenas de ofertas de tênis sneaker. Gente, como assim? Escrever tênis Sneaker é o mesmo que escrever: tênis tênis. O tal "sneaker" é apenas um modelo de tênis. Ou seja, o sneaker é um tipo de sneaker. Deu para entender?


2. Saia mullet



Uma tendência tão falada quanto os Sneakers. Trata-se de saias ou vestidos mais curtos na frente e mais longos atrás. Se você falou assimétrica, acertou . Mullet é aquele cabelo curto na frente e comprido atrás. Por isso, achamos que no Brasil essa saia poderia ser chamada de Chitãozinho e Xororó.


3. Candy colors



Candy é bala. Talvez um dia as crianças brasileiras se esqueçam disso e falem: mãe, quero candy! A gente espera de verdade que esse dia não chegue. Candy color nada mais é do que tom bebê. Sabe rosa bebê? Azul bebê? Amarelo bebê? Bem, essas cores agora chamam candy color. E dizem que é tendência.

4. Monoprint: o bom e velho conjuntinho!



 Sabe aquele conjuntinho de duas peças que a sua avó usa para ir para a igreja? bem, ele existe desde que a gente se lembra do mundo. Mas agora ele é tendência (avise a sua avó) e tem outro nome: "monoprint". Sim, dá vontade de ter um ataque de riso. E print, para quem não sabe, é estampa. Uma palavra que está à beira da extinção. Agora é ethnic print, animal print. Nome  certo: ESTAMPA. E parem de hypar nosso conjuntinho. Deixem as nossas tradições afetivas de roupa em paz!

5. Calça flare



Já que estamos lembrando das nossas avós... Elas reclamariam se fôssemos visitá-las com uma calça larga com a barra meio que esbarrando no chão. "Que calça larga, menina." Aí você vira para a sua avó e fala: "Não é larga, vovó, é flare!" Sim, essa é uma calça suuupertendência  entre as meninas que seguem todas as tendências (também conhecidas como vítimas da moda) e agora chama flare, que significa... largo.


Posted on terça-feira, agosto 14, 2012 | Categories: ,

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Pensamentos meus




Às vezes o inesperado é bom,
e ser surpreendido de forma positiva, é melhor!

Fazer coisas diferentes e sair da rotina é importante,
se desprender das coisas e se desapegar das pessoas é necessário.

Querer que as coisas deem certo faz parte,
e ter sonhos e tentar realizá-los é raro.

Dar atenção e pensar nos outros pode ser mais fácil,
e pensar em si mesmo sem ser egoísta é sempre mais difícil.

Viver de emoções é ilusão, é fazer da vida uma peça de teatro sem fim,
ser racional e agir pela razão é realidade, encostar os pés no chão pode ser assustador.

Joyce Barreto Chicon
Posted on sexta-feira, agosto 10, 2012 | Categories:

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Chorar faz homem brochar, será?


O assunto virou estudo, mas será que mulheres emotivas demais cortam o tesão de seus parceiros? Eles dão opinião deles.




Segundo um estudo desenvolvido pelo cientista Shani Gelstein no Instituto Weizmann de Ciências em Israel publicado na revista Science, as lágrimas de uma mulher podem influenciar no comportamento sexual do homem. Pois liberam substâncias que diminuem o nível de testosterona e a excitação dos homens. Um grupo de homens que se submeteram a alguns testes que comprovou a pesquisa. E é verdade que algumas mulheres se deixam levar mais pela emoção e menos pela razão. Ato que na relação não é algo positivo, pois mostra o lado frágil da mulher, passando a impressão de que ela não sabe lidar com seus momentos de crise e desconta em choro.


Segundo o psicólogo Alexandre Bez, se algo está errado com ela, e principalmente se algo não está indo bem na relação, é importante que o parceiro esteja ciente, e então mantenham diálogos, para que não o surpreenda. “Em algumas situações os homens se sentem impotentes, sem saber como agir diante de uma mulher chorona”, afirma Bez.




Veja o que marmanjos entre 23 a 40 anos dizem sobre suas reações diante da mulherada excessivamente emotiva, principalmente na hora H.

Como eles pensam?

“Broxar? Às vezes acontece, até porque se a parceira começa a chorar eu ficaria preocupado em saber o motivo, seria impossível continuar a relação, não teria cabeça para terminar o ato sexual. A menos que ela goste de chorar como uma fantasia, aí é outra história. Mas se o problema é porque brigamos antes, eu tentaria confortá-la e faria sexo com ela, seria até mais gostoso por causa da reconciliação”
Leandro, 25 anos

“Eu realmente não me sinto confortável se a minha namorada começasse a chorar na hora H. Com certeza eu ficaria incomodado e não conseguiria continuar, iria querer saber o porque e não teria mais vontade de fazer enquanto ela estivesse desanimada”
Carlos Ribeiro, 32 anos

“Acho que nem ela conseguiria continuar, porque se estiver chorando deve ter um motivo e acaba impedindo o clima. Creio que eu broxaria!” 
Caio Mendes, 27 anos

“Acho que não, eu ia tentar reanimá-la, conversar com ela fazendo carinho, a menos que fosse algo muito sério, aí teria que respeitar o momento dela.”
João Victor, 29 anos

“Chorar na hora H é muito broxante, não tem condições de continuar. Não sei o que eu faria se acontecesse!”
Iuri Carlo, 23 anos

“Me preocuparia, pois gosto que minha parceira se sinta bem, e tenha os melhores momentos comigo. Eu iria querer saber o motivo do choro e tentaria fazer algo para que ela ficasse bem. Não seria um problema, eu daria atenção. Acho muito egoísmo continuar sem se importar”
Victor Teixeira, 23

“Eu perderia o tesão, é claro. Mas me preocuparia, iria querer saber o motivo, mas se é atoa, porque é emotiva demais eu ficaria estressado. Porque para chorar tem que ter um bom motivo”
Adriano Damiano, 26 anos

“Broxaria! Na minha opinião, não tem nada pior do que mulher chorona. Se a mulher ta mal então nem deixe começar a rolar um clima”
Fabiano Heitor Castro, 35 anos

“Eu ia ficar desesperado, porque ela choraria? Se ela estivesse mal, eu nem ia querer mais fazer amor, faria de tudo para tentar ajudar, se fosse algo muito pessoal que eu não pudesse ajudar, tentaria ao menos dar conforto. Com certeza seria um momento em que ela precisaria de atenção e conforto.”
Diego Gasparinni, 26 anos

“Acho que qualquer homem perderia a vontade de continuar o ato, mas também se preocuparia, afinal faz parte dos homens serem protetores. Faria o que tivesse ao meu alcance para ajudar. Sexo é bom, mas pode ser feito a qualquer momento, o importante é manter o bem estar da relação, principalmente quando amamos nossas mulheres”
Eduardo Santos, 40 anos

”Eu ficaria sem entender, porque uma mulher começaria a transar e de repente chorar? Se ela não está bem, não pode deixar o ato começar. É claro que eu me sentiria incomodado e se soubesse que é frescura então, ficaria irritado. Mulher emotiva demais é cansativo e desgasta a relação.”
Robson Paiva, 28 anos