quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Edith Piaf

Livro: Piaf uma vida, por Carolyn Burke. Editora leya

19 de Dezembro de 1915, nasce em belleville, município de Paris a dona de uma voz inigualável, Édith Giovanna Gassion, mais conhecida apenas como Édith Piaf. Ilustre e talentosa cantora Francesa, voz marcante e comovente que levava públicos às alturas.

Piaf, recebeu esse nome em francês que representa um tipo de pardal, foi um apelido que ela ganhou aos vinte anos de idade, por causa de sua voz tocante e seu jeito ágil e desajeitado.

Piaf teve uma infância difícil, sua mãe cantora de um café, o pai era acrobata de rua, ambos abandonaram a menina, que viveu por curto período com sua avó materna, que deixava a desejar nos cuidados com Édith, após 18 meses, o pai a buscou, passou um tempo com ela, quando descobriu que ela era dona de uma voz magnifica, surpreendido, passou a levá-la com ele nas ruas afim de ganhar uns trocados, usando suas habilidades de acrobata e em seguida a voz de Édith. Mas não demorou muito, ele se alistou para a armada francesa em 1916, para lutar na Primeira guerra mundial, e a levou para sua vó paterna, que trabalhava em um bordel, lá Édith ficou aos cuidados de prostitutas.

Muitos problemas começaram a acontecer na vida de Édith, dos 7 aos 8 anos de idade, teve uma queratite e ficou como cega, após alguns cuidados, ficou curada, acreditava que foi pelo dia em que as prostitutas a levou para orar no túmulo de Santa Teresa de Lisieux, desde então a menina virou devota de Santa Terezinha.

O pai de Edith voltou a procurá-la e levou-a para junto dele e de um circo, mas não ficou por muito tempo, durante sua adolescência cantava nas ruas com uma amiga. E foi assim que foi descoberta, cantando nas ruas de Pigalle, por Leplée, o dono de um cabaré em paris. E foi ele que iniciou a carreira de Édith, por quem ela teve admiração e respeito.

O livro conta toda sua história, suas grandes emoções, paixões e amores. Uma vida com alegrias e tristezas, que toca até hoje corações com sua voz magnifica.

"Minhas canções são a minha vida. Eu não quero ser mais do que uma lembrança." - Edith Piaf

Edith Piaf

"Ela era viva, insinuante, tão engraçada quanto cruel, apaixonadamente devotada à sua profissão, ambiciosa, sabia vender seu produto, era leal quando amava (...) uma dessas pessoas que fazem você se sentir como Deus, como se você fosse insubstituível." (página 153)

Para quem preferir ver resumidamente a história da cantora, tem a opção de ver o filme: Piaf um hino do amor.





Ouça e sinta:



0 Opiniões: