quarta-feira, 3 de julho de 2013

O lado bom da vida

Costumo classificar meus livros como: “pesados”, “os fantásticos”, os de “cabeceiras”, os “light para descanso”, os “professores”, os “terapeutas”, “livros chacoalhões” (são aqueles que te faz acordar pra vida de alguma forma), os “conselheiros”, enfim, são muitos.
Este eu classifico como “light para descanso” com um “Q” de “conselheiro”.

Ganhei este livro de presente de aniversário de uma amiga, as palavras dela “Eu li a sinopse e pensei: É este!”. E ela acertou. Agora que finalizei a leitura posso dizer, me senti um pouco “Pat” (personagem principal), e quando eu era apenas eu “Joyce” lendo o livro, parecia que ele falava diretamente comigo. E vocês vão saber, porque copiei trechos significativos e colei logo abaixo.


Gostei, é uma leitura rápida e gostosa. Recomendo!



Livro: O lado bom da vida
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Gênero: literatura Estrangeira
254 páginas

*O livro que inspirou o filme*

Sinopse
Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados".

Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.

À medida que seu passado aos poucos ressurge em sua memória, Pat começa a entender que "é melhor ser gentil que ter razão" e faz dessa convicção sua meta. Tendo a seu lado o excêntrico (mas competente) psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a irmã viúva de seu melhor amigo, Pat descobrirá que nem todos os finais são felizes, mas que sempre vale a pena tentar mais uma vez.

Um livro comovente sobre um homem que acredita na felicidade, no amor e na esperança.

Trechos que me aproximaram mais ainda da leitura




E agora que terminei minha leitura, estou autorizada a assistir ao filme, espero que seja bom igual!


0 Opiniões: