segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Êta, tempo doido!

Calor de dia, frio à noite e uma secura danada. Algumas atitudes diante das bruscas mudanças climáticas são essenciais para manter-se saudável

Por Joyce Barreto - 
Para Revista 7dias  -
 edição 381.


As mudanças bruscas no clima têm comprometido a saúde dos brasileiros, especialmente na região Sudeste do País. O clima seco é o principal responsável pela transmissão de vírus e crises alérgicas. Quem sofre mais com tanta instabilidade são as crianças e os idosos. Nesta situação, a palavra de ordem é proteção. O otorrinolaringologista Cícero Matsuyama, do Hospital Cema, adverte que é essencial manter a higiene pessoal, em casa e até na hora de manipular os alimentos.

Ar seco
A baixa umidade do ar exige cuidados, pois agrava problemas respiratórios e causa ressecamento dos olhos, boca e nariz. “A hidratação é fundamental. É necessário tomar muita água, sucos naturais e água de coco. Quem pratica atividade física deve recorrer aos isotônicos”, ensina Matsuyama. O soro fisiológico é outro aliado. Ele pode ser usado para manter a lubrificação dos olhos. Coloque-o também no inalador e faça inalação pelo menos uma vez ao dia. “Quem não possui o aparelho em casa pode ferver um pouco de água e respirar o vapor”. Outro cuidado que faz diferença é a higienização da casa. Evite levantar poeira. Mantenha os ambientes arejados, use toalha úmida e coloque uma bacia com água perto da cama à noite.



Queda de temperatura
Outra opção é sair mais cedo de casa para trabalhar e mais tarde para voltar. Evite o trânsito e aglomerações dos transportes públicos. Respirar esse ar é prejudicial à saúde. No frio, os consultórios recebem inúmeras reclamações
de gripe e resfriado. Isso acontece também com as mudanças repentinas das temperaturas, que deixam as pessoas vulneráveis aos vírus. Tome muita água, mas evite gelado e agasalhe-se bem, principalmente à noite. As frentes frias costumam vir com muita umidade no ar que, além da transmissão de vírus, causam proliferação de mofo e aumentam os problemas alérgicos. “É muito importante evitar ambientes aglomerados, manter a higiene pessoal, lavar as
mãos constantemente e deixar as janelas abertas para que o ar circule. Abra também os armários para refrigerar e evitar fungos”, alerta o médico.

Calor demasiado
Para se proteger dos raios solares, ande com um protetor solar na bolsa e aplique-o nas regiões expostas pelo menos três vezes ao dia. Tome muito líquido, lave bem os alimentos antes de comer para evitar possíveis intoxicações alimentares, tenha um álcool gel sempre com você e evite comer em estabelecimentos que você desconhece o processo de manipulação e higiene dos alimentos.

0 Opiniões: