segunda-feira, 28 de abril de 2014

O mito ou a verdade sobre as SEREIAS

Lenda, mito, apenas contos...

Talvez as histórias de Sereias, não sejam apenas mitos.
Talvez os relatos e supostas provas até hoje exibidas, sejam mais do que meras histórias para entreter curiosos.

Mitologia Grega
Na mitologia grega, as sereias são metade seres humanos e metade peixe, esses seres são capazes de emitir sons e vibrações transformando-se em cantorias, que atraem e encantam pessoas que possam ouvi-los.

Sereias na Mitologia Grega

Segundo a mitologia, as sereias cantavam e atraiam marinheiros que navegavam próximos à ilhas ou recifes, ao se aproximarem das belas sereias, eles naufragavam, e quando chegavam perto o bastante delas, eram destruídos. Elas sugavam suas energias, a juvenilidade e também a virilidade, matando-os desta forma.

Conhecemos as sereias, como lindas mulheres com uma beleza indescritível, através de filmes, livros e contos.

A Pequena Sereia - Disney

Filme: Splash, uma sereia em minha vida
E no mundo real
Fotos, vídeos, relatos, muitas pessoas já apareceram com algum tipo de evidencia sobre a existência de sereias. E na maioria das vezes a veracidade dessas resenhas são descartadas, outras vezes apenas despertam certa curiosidade sobre os fatos, mas ainda assim, não é o suficiente para provar a existência desses seres.

Sereias retratadas na era do Paleolítico

Mas depois de muitos estudos, biólogos marinhos afirmam ter visto seres estranhos, que talvez possam ser sereias. SERÁ?
Entrou em discussão que as autoridades norte americanas tenham camuflado alguns detalhes que possam servir como provas, além de ameaçar com leis e punições pessoas que ousassem ir atrás de novas evidências nas profundezas do oceano.

Há muito o que dizer sobre mito ou verdade, sobre a existência das sereias. Eu pesquisei e li alguns artigos, todos podem ser encontrados no Google, principalmente em blogs de biólogos marinhos britânicos. Mas não vou anexar nenhum deles aqui, deixo que os curiosos pesquisem pelos artigos.

Deixo aqui apenas um vídeo muito, mas muito interessante exibido no Animal Planet’s da Discovery, com Jon Frankel.

Se você é uma pessoa beeem curiosa como eu, então recomendo que veja, porque vale a pena, e então tire as suas próprias conclusões.
Eu já tenho a minha...



quinta-feira, 24 de abril de 2014

Receita: Beliscões/ Goiabinha

Esta é uma receitinha que uma grande amiga me ensinou, e desde então virou uma das minhas preferidas obras na cozinha, o único empecilho para fazer sempre, é que demora hoooras para ficar pronta. Pois a massa rende bastante, e os biscoitinhos são pequenos. Eu consigo encher 4 potes de biscoitos até a boca.

Mas vale a pena, porque fica tudo uma delícia! Vamos lá...


Beliscões/ goiabinha
Por Joyce Barreto Chicon


Ingredientes:
02 ovos
02 colheres (sopa) de açúcar
01 xícara de leite
01 xícara de gordura vegetal
02 colheres (sopa) de fermento em pó
22 colheres (sopa) de farinha de trigo (para misturar a massa)
01 barra de goiabada normal (não pode ser a cascão)

Preparo:
- Misture todos os ingredientes
- Com uma colher de pau misture tudo
- Manualmente amasse bem a massa (ainda na tigela), vá acrescentando farinha até a massa começar a desgrudar das mãos
- Com o rolo, abra a massa deixando-a bem fininha
- Corte em pequenos quadradinhos
- Em seguida corte pequenos pedaços da goiabada e coloque no centro de cada quadrado
- Junto a ponta esquerda superior com a ponta direita inferior do quadradinho e dobre-os em forma de rolinho.
- Ao juntar os dois lados, de um pequeno belisca nas pontas para grudar bem a massa, assim ela não irá abrir enquanto estiver no forno
- Numa forma untada, coloque o conteúdo e deixe no forno cerca de 20 minutos.


Atenção: Não ultrapasse o tempo do forno, pois mesmo que a massa pareça mole e crua, retire do forno. Pois ela vai endurecendo conforme esfria. Se você ultrapassar, poderá queimar os seus biscoitinhos.


quarta-feira, 16 de abril de 2014

Paixão por MAFALDA

Resolvi fazer um post sobre uma das personagens que adoro, e aprendi a ficar fascinada pelos seus quadrinhos desde a época do Ensino Fundamental, nas aulas de português. Você sabe, aqueles livros didáticos usado nas aulas que exibia vários quadrinhos diferentes, mas o da Mafalda era excepcional para mim.


Lembro-me até hoje que uma de minhas professoras inesquecíveis era do Ensino Médio, que inclusive por causa de um dos trabalhos aplicados em sala na aula dela, escolhi ser jornalista. O livro que tínhamos que ler sempre exibia tirinhas da Mafalda, eu lia todas e me divertia. A partir da época de escola, virei fã da personagem, pois me identifico muito com ela, e um pouco com cada um dos demais protagonistas.

Comprei o livro: TODA MAFALDA, da primeira à última tirinha. É demais, muito divertido e cheio de originalidade. Recomendo!

Livro "toda Mafalda"
Livro "toda Mafalda"
 Mafalda é uma personagem do desenhista Argentino Joaquín Salvador Lavado Tejón. Mais conhecido como QUINO.

Livro "toda Mafalda"

Livro "toda Mafalda"

Livro "toda Mafalda"

Livro "toda Mafalda" - 420 páginas

Protagonistas

MAFALDA
Primeira aparição: 29 de Setembro de 1964.
Sobrenome
: Quino nunca o mencionou, mas em uma das tiras, nas quais a sua professora corrige um desenho dela, depois do nome da Mafalda, aparece a letra M.
Idade
: 6 anos em 1964; 8 no último livro.
Características
: seus comentários e ideias refletem as preocupações sociais e políticas dos anos 60. Filha de uma típica família da classe média argentina, a Mafalda representa o anticonformismo da humanidade, mas com fé na própria geração. O que mais odeia é a injustiça, a guerra, as armas nucleares, o racismo, as absurdas convenções dos adultos e, obviamente, a sopa. As suas paixões são os Beatles, a paz, os direitos humanos e a democracia. 
Álbum de família
: pai, mãe e um irmão, o Guille. Tem pelo menos uma avó, à qual mandou um cartão postal depois de umas férias.


FILIPE
Primeira aparição: 19 de Janeiro de 1965.
Sobrenome
: desconhecido
Idade
: 7 anos em 1964. Sempre teve um ano a mais do que a Mafalda.
Características
: sonhador, tímido, preguiçoso e desligado; às vezes, romântico. É o oposto da Mafalda. É um fã das estórias de aventura, em particular daquelas do “Cavaleiro Solitário”. Odeia a escola e ter que fazer as tarefas para casa. Não parece concordar muito com a própria personalidade: “Justo eu tinha que ser como sou?”, se pergunta numa tira.
Álbum de família
: seu pai nunca apareceu nas tiras, mas a sua mãe, com a qual se parece fisicamente, sim. De todos os personagens é aquele do qual se conhecem menos detalhes. Nem através da fofoqueira da Susanita conseguimos descobrir muitas coisas sobra a sua biografia familiar.


MANOLITO
Primeira aparição: 29 de Março de 1965.
Sobrenome
: Goreiro.
Idade
: 6 anos em 1964.
Características
: bruto, ambicioso e materialista, mas, no fundo, com um grande coração. De todos os personagens, ele e a Susanita são os únicos que realmente sabem o que querem da vida.  No seu caso, uma enorme rede de supermercados. Admirador de Rockefeller, as suas paixões são tão fortes como o seu ódio, como o que tem dos hippies – entre os quais inclui os Beatles – e da Susanita.
Álbum de família
: filho de espanhóis. O pai, bruto como o filho, demonstra, às vezes, alguns brutos sinais de carinho. A família é completada pelo seu irmão, idêntico ao Manolito, que aparece por primeira e última vez no livro n°1, quando acaba o serviço militar. A mãe é uma incógnita: só aparece a sua mão segurando um chinelo que ameaça o Manolito.


SUSANITA
Primeira aparição: 6 de Junho de 1965.

Sobrenome: Chirusi e  segundo nome: Clotilde.
Idade
: 6 anos em 1964.
Características
: super fofoqueira, egoísta ao máximo e briguenta por vocação. Tem o seu futuro totalmente planificado: um casamento magnífico, um marido com uma boa condição econômica e muitos, muitos filhos. Essas as suas paixões. As coisas que odeia são mais numerosas: os pobres dão-lhe nojo, quase tanto quanto o Manolito, e detesta as reflexões da Mafalda. Obviamente, não está nem aí com o destino do mundo.
Álbum de família
: a Susanita é o retrato vivo da sua mãe. Não tem só os avós, mas também uma bisavó de 83 anos (livro n° 5). Os seus pais, depois dos da Mafalda, são os que mais aparecem nas tiras.



MIGUELITO
Primeira aparição: Verão de 1966.
Sobrenome
: Pitti.
Idade
: 5 anos em 1964.
Características
: sonhador como o Felipe, apesar de ser mais egoísta e muito menos tímido. A sua inocência é à prova de tudo e vive refletindo sobre questões sem importância. Detesta ter a idade que tem e não ser notado. É o centro do mundo e ninguém consegue convencê-lo do contrário.
Álbum de família
: tem um avô fascista que fala maravilhas do Mussolini. O pai nunca aparece, a não ser através da sua voz autoritária em alguns quadrinhos. A mãe, ao contrário, é uma mulher gorda, cuja única preocupação é que o pavimento da casa esteja sempre brilhante.


LIBERDADE
Primeira aparição: 15 de Fevereiro de 1970.
Sobrenome
: desconhecido.
Idade
: talvez a mesma dos outros, mas com certeza, mais do que parece.
Características
: um espécie de Mafalda em miniatura, apesar de ser menos tolerante. Com certeza de esquerda, talvez por uma questão genética. Intelectual, crítica e perspicaz, Libertad ama a cultura, as reivindicações sociais e as revoluções. As pessoas complicadas a deixam nervosa. Ela, garante, é simples.
Álbum de família
: o apartamento em que mora é tão pequeno como ela, mas tem espaço suficiente para um monte de livros e uns posters de Paris. A mãe, muito jovem, é tradutora de francês. O pai nunca aparece, mas se sabe que é socialista. Eles se casaram quando estudavam e conseguiram se formar com muito esforço.


GUILLE
Primeira aparição
: 2 de Junho de 1968.
Sobrenome
: o mesmo da Mafalda.
Idade
: nasceu em 1968.
Características
: típico representante da idade da inocência, em que tudo está para ser descoberto. Dono de uma ternura marota, é o único personagem que cresce de uma tira para outra. A sua paixão são os rabiscos nas paredes, a chupeta on the rocks e a Brigitte Bardot.

 OS PAIS
Primeira aparição: Setembro de 1964.
Sobrenome
: desconhecido, assim como o nome do pai. Sabe-se qua mãe se chama Raquel.
Idade
: o pai, 35 anos em 1967 e 39 no último livro. A mãe deve ter uns 36 ou 37 anos, porque a Mafalda a desmascara puxando um cabelo branco dela.
Características: um típico casal de classe média. Ambos são passivos, limitados e, até mesmo, levemente falidos. O pai trabalha num escritório fazendo contas para chegar no fim do mês. A mãe abandonou a universidade para formar uma família, coisa que a Mafalda critica sempre que pode. Ele ama as plantas; ela vive com o dilema do que cozinhar. Eles têm duas fraquezas em comum: os filhos e o Nervocalm.

Algumas Tirinhas




Mafalda em Buenos Aires
Como ir para Buenos Aires – Argentina, e não visitar a estatueta da querida Mafalda? Não tem como!

Plaza de San Telmo - Buenos Aires - Argentina


Plaza de San Telmo - Buenos Aires - Argentina

A Estatua da Mafalda sentada sob um banco, fica em uma praça no bairro antigo San Telmo.

O Endereço: Esquina de Chile e Defensa, 700 – San Telmo.

Lembrança da Mafalda de Buenos Aires
E lá no Caminito, entrei em uma loja que fica no interior de uma galeria afim de comprar algo da personagem, e comprei um pôster, que não podia ser melhor.

Lembrança de Mafalda que comprei no Caminito - Buenos Aires
Aproveitei e mandei emoldurar, agora ele vai ficar ali na minha parede (claro que vou tirar as proteções de borda, foi um teste para ver o melhor lugar)!

Olha só como ficou a moldura, legal né?
Agora minha ídolo fica na minha parede!




É isso aí, nos vemos no próximo post...



Fã de Mafalda!

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Aprenda a poupar $$

Tem um dinheirinho sobrando? Invista. Esse, com certeza é ainda o melhor negócio para lucrar enquanto decide o melhor destino para esse dinheiro

Por Joyce Barreto Chicon


Não importa o que, se foi herança, se saiu a esperada participação nos lucros, o seu 13º na conta, se sacou o seu fundo de garantia, economizou um dinheiro por bastante tempo, ou ainda se está sobrando por mês uma quantia do seu salário, não perca tempo. Invista! E não importa o valor.


Escolha o melhor e mais seguro plano de investimento e faça esse dinheiro render o tempo necessário para atingir algumas metas, como comprar um carro e até juntar uma grana para dar entrada na sua casa. Se não vai precisar usá-lo agora, faça-o render. Para tanto, o mercado financeiro oferece inúmeras possibilidades, quem garante é Celina Martins Ramalho, do Conselho Regional de Economia de São Paulo. “O investidor precisa ter referência da liquidez e ter noção de seu rendimento e prazos antes de aplicar seu dinheiro”, orienta.


Reserve um pouco do salário
Antes de tudo, é preciso saber qual a melhor forma de guardar dinheiro. No início de cada mês, registre em sua agenda, separe um caderno apenas para anotar suas economias, ou arquive em seu computador o seu rendimento mensal e contabilize as suas despesas.

Uma dica é guardar as notas de todas as compras, e lembre-se de anotar todos seus gastos, mesmo que for apenas um lanchinho ou a passagem do ônibus. Todo mês, reserve uma quantia para colocar na poupança, como se fosse uma dívida que você teria de pagar.

Primeiro passo
Depois de organizar suas finanças, veja o que conseguiu guardar, pesquise e compare as melhores opções de aplicação. Na dúvida, bata um papo com seu gerente do banco. “Aplicações bancárias e poupança são opções que oferecem mais garantias ao investidor, essas são maneiras que oferecem menos riscos para o investidor, e é uma boa opção para quem está começando com suas economias”, adianta Celina. A compra de títulos do tesouro nacional, explica também é um bom investimento. Os valores da aplicação variam entre R$ 200 a 1.000. Mas antes de investir nisso ou em ações na Bolsa, pare e pense na sua atual situação financeira, porque, para colher bons frutos, terá de ter paciência e até se esquecer desse dinheiro por um bom tempo.


Durante esse período, fique de olho nos rendimentos. Não se preocupe com o quanto vai começar. Comece. Se é R$ 50, R$ 30 ou R$ 10. Não importa. Invista! “Quando sabemos que temos dinheiro guardado, no primeiro momento de necessidade recorremos à reserva. Mas calma, antes de fazer isso, pense em outras maneiras de resolver o problema. Só lance mão dele se for para quitar uma dívida”, aconselha a economista.

Pense no futuro
Nada de sair gastando assim que receber o salário. Pare, respire e se controle. “A palavra de ordem é planejamento. Idealize seu futuro, o que quer para sua vida e maturidade quando o assunto em questão for finanças”, ensina Celina. Sensatez neste momento é fundamental. Seja comprometida com seus sonhos. “Para isso, dedique-se e gerencie seus gastos”, complementa.

Faça a diferença no seu bolso
Evite comer sempre fora de casa, torne seus almoços mais saudáveis e, ao mesmo tempo, mais econômicos. Se parar para pensar, aquela coxinha, o pastelzinho, o suco e até o cafezinho diário, pode lhe custar muito no fim do mês.

Faça passeios bons e baratos, você não precisa ir todo final de semana ao cinema e comer um mega lanche para se divertir.

Leve os filhos para um passeio no zoológico, faça um piquenique no parque, divida com os amigos a locação de filmes e faça uma sessão pipoca em casa. Crie programas diferentes para se divertir, sem precisar gastar muito.

Quando for às compras, antes de tudo, analise o que realmente precisa. Coloque tudo na lista e compre somente o que estiver nela. Com essas atitudes, você vai evitar consumir exacerbadamente, irá economizar e até guardar mais dinheiro. A maior beneficiada será você!

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Coluna no lugar

Respeite seu corpo. Aprenda a disciplinar-se com movimentos que evitam as dores nas costas
Por Joyce Barreto - 
Para Revista 7dias  -
 edição 375

Sua postura merece atenção! Não vacile. Caso contrário, poderá sofrer sérias lesões. Cuidados no trabalho, no ônibus, na caminhada e até na hora de dormir são fundamentais para evitar problemas. Andar sempre de ombros caídos, pescoço curvado e coluna torta, ou ainda sentar-se quase deitando, deixando o pescoço inclinado, são hábitos que comprometem a saúde e desfavorece a aparência. Então, veja como colocar sua coluna no lugar e conquistar uma aparência mais elegante.

No trabalho

Permanecer em uma só posição por muito tempo é um problema. Procure deixar o computador na direção de seus olhos sem que você precise virar o pescoço para o teclado. O apoio para as mãos também é necessário. Ocupe todo o acento da cadeira com o quadril e apoie as costas inteiras no encosto de maneira que a coluna e o pescoço fiquem eretos. Se sentir dores, levante-se e ande um pouco, nem que seja até o banheiro. Faça intervalos de 30 minutos para alongar os braços e as pernas. Incline as costas e relaxe o pescoço. Volte à posição ereta.

Disciplina em todo lugar
A mesma postura no acento vale para qualquer lugar, seja no ônibus, no carro, enquanto se alimenta. É essencial manter as costas eretas e alongar-se sempre que possível. Se a dor surgir enquanto permanece em pé e não tiver como sentar-se, alongue as costas e descanse, apoiando o corpo em uma das pernas, enquanto flexiona levemente o joelho da outra. Quando cansar, troque a perna. As costas devem estar sempre retas e os ombros inclinados para trás.

Exercícios

Praticar atividade física é fundamental. Inclua em sua rotina alongamentos musculares assim que acordar e durante o dia enquanto. Ioga, pilates, natação e hidroterapia são atividades que ajudam na postura e até beneficiam no desenvolvimento dos ossos e da musculatura na primeira infância. Para quem já tem o costume de andar com os ombros caídos para frente e relaxando a musculatura forçando o peso na cintura, opte por alongamentos focados nos ombros e no peito. Esportes aquáticos são boas indicações. A ideia é forçar os ossos e empinar a região lombar, permanecendo com a coluna ereta.

Vilã do milênio
A LER (Lesão por Esforço Repetitivo), consequência do desgaste dos tecidos do corpo, juntas, ligamentos, tendões, nervos e músculos, é o grande mal dos tempos modernos. Ela atinge especialmente as pessoas que passam muito tempo fazendo uma só atividade. Se é o seu caso, procure intercalar os movimentos.

Ajuda de especialista
Problemas de postura são mais complexos do que se pode imaginar. Um pequeno incômodo pode progredir para uma doença perigosa. Neste caso, a visita a ortopedista, reumatologista, fisioterapeuta ou neurologista poderá dar garantir um diagnóstico preciso e um tratamento eficaz.

Até na hora de dormir
Dormir bem é importante para relaxar e descansar. O colchão deve ser plano, nem duro e nem mole demais, desde que deixe as costas retas. Certifique-se da qualidade antes de investir no seu. Quanto ao travesseiro, leve em conta que precisa preencher o espaço entre a cervical e a nuca e ter uma altura que se encaixe entre a distância do ombro e pescoço para evitar lesões. Dormir com a barriga para baixo não é recomendado. Isso implica em problemas lombares e na torção dos ossos. Cuidado!

Fonte
Entrevista: Conselho de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Estado de São Paulo: www.crefito.com.br

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Pipoca doce de groselha

Ingredientes
01 xícara (chá) de milho para pipoca
01 xícara (chá) de óleo de soja Sadia 
01 e ½ xícara (café) de xarope de groselha
100 g de açúcar cristal

Modo de preparar
Estoure normalmente a pipoca no óleo e reserve. Faça uma calda de groselha com o açúcar até obter ponto fio. Despeje a calda ainda quente na pipoca e misture bem até homogeneizar. Após esfriar, sirva.