segunda-feira, 26 de maio de 2014

Hérnia de disco

Previna-se desse mal
A hérnia é um problema que afeta boa parte da população. A hérnia de disco é frequente nas regiões lombar e cervical, áreas expostas a movimentos. Mas tem também a inguinal, que afeta outros membros do corpo, como a virilha e as partes íntimas, abdominal e umbilical, mais comum em crianças e pessoas mais jovens. “Pessoas que se submetem a esforços físicos excessivos e movimentos repetitivos são as maiores vítimas da hérnia de disco”, afirma Aníbal Dragão, neurocirurgião do Hospital Balbino. “A dor é o principal sintoma da hérnia de disco, e a dor ciática atinge as costas e pode afetar até o nervo do pé, provocando dormência, fraqueza e impotência funcional dos nervos. Dependendo do caso, a pessoa não aguenta nem andar”, explica.

Causas
Levantar peso, má postura, inclinar e girar o corpo frequentemente, entre outras atividades que comprometam a coluna estão entre as causas do problema. A obesidade é outro fator de risco, pois essas pessoas sentem-se mais fatigadas. Se apresentar sinais de exaustão, relaxe, pois forçar a coluna pode romper os discos.  A hérnia de disco pode se manifestar em qualquer idade. “É mais comum entre jovens e adultos, pois são pessoas que se dispões a levantar peso e se movimentam mais repetidamente por motivos de trabalho. Crianças e idosos dificilmente se esforçam mais do que podem, pois geralmente respeitam seus limites”, observa Dragão.

Diagnóstico e tratamento
O tratamento nem sempre é cirúrgico. Mas se for, exige até três dias de repouso absoluto. Após esse período a pessoa deverá aguardar alta médica para voltar às atividades normais. Hoje, uma hérnia lombar pode até ser tratada por fisioterapia e acupuntura. No caso da cervical, se grave, a cirurgia é sempre o procedimento mais indicado. Caso contrário, o tratamento pode ser via oral feito só por prescrição médica.

Previna-se
Fique de olho na postura e nunca carregue um peso maior do que pode suportar. Faça alongamento e exercícios abdominais para fortalecer a musculatura. Caminhe pelo menos 30 minutos por dia. Mantenha-se em seu peso ideal.


Pós-cirurgia
Se o único método para tratar for a cirurgia, siga todas as recomendações médicas, caso não respeitar o repouso, poderá sentir as consequências após anos do procedimento. “Acontece que este tipo de cirurgia requer repouso absoluto, independente da hérnia diagnosticada, caso contrário poderá haver problemas futuros, como dores locais, ou incômodos em casos de má posição”, instrui o neurocirurgião.

TIPOS MAIS COMUNS
Lombar
Quando os discos sofrem o desvio e o núcleo intervertebral comprime uma das raízes do nervo ciático, provoca uma forte dor nas pernas. Se o deslocamento acontece do lado direito, a dor será na perna direita e vice-versa.

Cervical

Assim como a hérnia de disco lombar, a cervical também acontece por um deslocamento no núcleo e pode comprimir as raízes nervosas cervicais. Neste caso, os membros afetados são braços, ombros, tórax (mais raro acontecer) e na região do pescoço, podendo causar certa deformidade.

0 Opiniões: