terça-feira, 1 de julho de 2014

O dilema deles na cama

Excesso de pele no pênis não compromete o prazer sexual, mas até que ponto incomoda os homens e como tirar isso de letra na hora H

Para algumas mulheres, o pênis não circuncidado (que apresenta aquela pele que envolve o órgão sexual masculino) desperta dúvidas e muitas curiosidades. Algumas estranham e até julgam se tratar de algo anormal. Por conta disso, existem as que desistem da relação. Mas afinal, ter mais ou menos pele cobrindo a parte superior do pênis compromete o ato sexual? Segundo o urologista e sexólogo Celso Marzano, nem sempre. A circuncisão é uma operação cirúrgica que consiste na remoção do prepúcio, a pele que recobre a cabeça do pênis. Essa remoção é chamada também de postectomia, praticada há mais de 5 mil anos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 30% dos homens no mundo são circuncidados (algo em torno de 665 milhões), a maioria por motivos religiosos, uma vez que 68% deles são muçulmanos. Tire suas dúvidas!
 
É algo normal?
Dependendo do caso, pode considerar normal quando não houver indicação médica de remoção da pele.

Deve fazer uma cirurgia?
O homem que tem muita pele envolvendo o pênis deve passar por uma consulta urológica para obter um diagnóstico correto e ver se é necessário passar por uma intervenção cirúrgica. É importante entender que nem sempre o excesso de pele indica a necessidade de uma cirurgia. Mas, neste caso, o homem deve manter uma higiene adequada, colocando toda a cabeça do pênis para fora, sempre lavando muito bem para não acumular secreção genital, a chamada esmegma que, se não for removida, causa mau cheiro e é um campo de cultivo de bactérias e até de infecções. Se na relação sexual não existir incômodo, ele não precisa se preocupar.

Após a cirurgia, o pênis fica normal?
A postectomia é feita sob anestesia local. Todo excesso de pele é retirado sem prejudicar nenhuma outra parte do pênis. O ato cirúrgico tem uma duração média de 30 minutos e exige uma abstinência sexual durante alguns dias, depois o homem poderá voltar às atividades normalmente. Mas o processo melhora a higiene do órgão e às vezes até maior facilidade no ato sexual. Enfim, o pênis fica normal após a cirurgia e com toda a sensibilidade presente.

O excesso pele compromete o prazer da mulher?
As mulheres não têm qualquer problema de saúde pela fimose do parceiro, mas é bom ficar atenta, como citado antes, por razão do excesso de pele, ele pode não manter uma higiene regularizada. E se tiver infecção ou um incômodo qualquer que tire a sua concentração e atrapalhe o seu prazer. Se no pênis existir qualquer cheiro estranho, secreções, verrugas, vermelhidão, bolinhas, a busca de ajuda profissional deve ser imediata e o recomendado é que interrompa a prática sexual. Caso contrário, a mulher pode ficar despreocupada, porque não terá problemas.

E como fica o preconceito?
Se a penetração ou outras variações sexuais como o sexo oral ou masturbação estão sendo prejudicadas, procure ajuda de um médico urologista o mais breve possível. Não há razões para medos, pois hoje as condutas médicas, frente a casos deste tipo, soam padrões, totalmente conhecidas e com excelentes resultados. Fiquem tranquilos!

0 Opiniões: