segunda-feira, 2 de maio de 2016

Pela democracia, eu voto...



Democracia, essa é uma daquelas palavras cheia de moral, ética, bonita de se dizer. Aquela palavra que quando dizemos que lutamos por ela, parecemos pessoas justas e revolucionárias. Mas esta também é uma palavra de significados desconhecidos, pouco estudados e banalizados.

Vamos começar a falar sobre a DEMOCRACIA que o brasileiro conhece: “Dilma alcançou Aécio Neves com 51,64% dos votos válidos até o momento, possui 54,4 milhões de votos e, matematicamente, não pode mais ser ultrapassada por Aécio Neves, que chegou aos 48,36% dos votos válidos e tem 51 milhões de votos”.
(Fonte: Notícias R7)

Democracia para o Dicionário da Língua Portuguesa: 1.Governo em que o povo exerce a soberania. 2.Sistema comprometido com a igualdade ou a distribuição igualitária de poder.

Democracia: Quando há igualdade.
Quando a grande massa possui acesso a cultura (considerada de elite), possui acesso ao sistema de saúde, educação, desenvolvimentos financeiros, igualdade salarial, oportunidades de crescimento social... Democracia, quando há empregos para todos, quando há comida para todos, quando há educação para todos, quando há acesso ao sistema de saúde para todos...

“ ...fator importante para a democracia da cultura, de acordo com o autor inglês Swingewood, é a educação. Na sociedade não-alfabetizada, na qual predomina a comunicação oral, é feita a fusão de mito e história. Já na sociedade com alto índice de alfabetização, que tem a predominância do pensamento analítico, há consciência do passado e noção do presente como momento histórico. O acesso à educação eleva o padrão cultural da massa e viabiliza sua participação política. Trata-se de um processo ‘inevitável e revolucionário’...”
(Santos, Roberto Elísio. As teorias da comunicação: Da fala à internet. São Paulo: Paulinas, 2003. Página 113)

Agora, se vamos falar em números, precisamos nos atentar no fato de que se houve 54,4 milhões de votos para um candidato, e 51 milhões de votos para outro candidato. Concorda que há algo de errado? Porque tão próximos esses números? Será que deu uma loucura na metade do país e houve uma insatisfação repentina?

Não interessa qual é o governo, e não interessa quem está no poder. O que interessa é que há dois números gigantescos gritando uma divisão absurda no país! E é nisto, somente neste ponto que todos nós devemos nos preocupar. Porque NÃO PODE estar bom para uns e péssimo para outros. NÃO PODE! Porque ISSO não é democrático.

Não estou de nenhum dos lados, aliás, repudio o extremismo que nunca ajudou ninguém. Mas a verdade é que quando alguém que está no poder assume uma posição e declara para um país inteiro que está lá para lutar pelo pobre, é claro que isso vai assustar e abalar um dos lados que é quem emprega o pobre, que é aquele que também é pobre, mas batalha todos os dias para manter uma negócio, mesmo que pequeno, aquele que investe no país. Só que isso NÃO é o pior. O pior dessa divisão, é que o pobre nunca deixou de ser pobre.

O pior é que a situação continua ruim, principalmente para o pobre, é que estes morrem em filas de espera de tratamentos médicos, é que estes não possuem uma educação igualada, é que estes continuam sem emprego, sem direitos, sendo vítimas de violência e sem ajuda de ninguém. Esse é o pior da não-democracia! Esses são os que infelizmente estão presos na ilusão de um governo popular, mas que não ajuda a evoluir o país. Porque país evoluído é regar de educação uma sociedade e oferecer crescimento para a população.

E quando falo pobre, falo do brasileiro em geral. O maior número de pessoas desse país, que inclusive, eu tenho certeza que ultrapassa exageradamente esses números de todos estes votos.

Ouvi dizer de algumas pessoas sobre o quanto a educação evoluiu. Pois hoje muita gente já consegue entrar em uma universidade. Vem cá, te pergunto: você acha mesmo que isso é uma evolução? Porque fiz entrevistas com universitários que são semianalfabetos e estão concluindo um curso. Será que basta apenas oferecer uma cadeira para o aluno em uma universidade? Será que quantidade ajuda uma população, sem pensar em oferecer qualidade?
Será?
Será?
Será?

Então me responda você, o Brasil deixou de ser um país democrático por conta do não-respeito de números de votos alcançados. Ou o Brasil nunca foi um país democrático porque nunca houve igualdade?


Quero deixar claro, que não defendo nenhum partido, governante, e nenhum dos lados. Apenas utilizo muito do meu tempo para refletir, ler e estudar. Por mim com FHC, sem FHC; com Lula, sem Lula; com Dilma, sem Dilma; Com Michel Temer, sem Michel Temer.  A história do Brasil é marcada pela corrupção, e falta de respeito com o brasileiro. Que deveríamos todos nós ser muito mais educados e muito mais ricos culturalmente. Mas esse é um direito pelo qual nos esquecemos de lutar!

0 Opiniões: