segunda-feira, 10 de julho de 2017

A saúde do seu Pet também começa pela boca

Por Joyce Barreto Chicon

Entenda porque é tão importante se preocupar com a higiene bucal do seu animal de estimação



Algumas pessoas encaram como um ato de “frescura” de alguns donos com seus cães, outras acham que é apenas um mimo a mais. Mas a verdade mesmo é que se trata de um cuidado necessário com a saúde do seu amigo peludo. Eles não são tão diferentes de nós, seres humanos, e uma escovação diária em seus dentes, podem prevenir doenças sistêmicas. Por exemplo, o tártaro é um problema comum em cães e gatos, 90% dos bichinhos possuem esta e outras doenças dentárias.

A falta de manutenção nos dentes do animal facilita o surgimento de placas bacterianas que são responsáveis por inflamações nas gengivas, e se não tratadas corretamente, podem evoluir para uma periodontite, inflamação nos tecidos que sustentam e prendem os dentes à boca. É o que afirma o médico veterinário e professor André Luís Fonseca da UFMS.


O jeito certo de escovar
O primeiro passo é separar uma escova de cerdas macias para o seu pet, uma dica são aquelas escovinhas dentárias para recém-nascidos, que são bem molinhas. Os dedais emborrachados que imitam escovas também são boas opções, embora de alcance bucal menor. “Nem sempre os animais vão aprovar a escovação, mas você como dono, deve tornar um hábito. Se não tem tempo para escovar uma vez por dia, tente pelo menos, três vezes na semana”, recomenda.



Importante: cada animalzinho deve possuir sua própria escova de dente, mais uma vez, assim como para nós seres humanos.

O creme dental também deve ser específico para o uso animal, é fácil encontrar em pet shops que contenham farmacinhas para animais. Você encontra de vários tipos, com diversos aromas e sabores para agradar o paladar do seu bichinho.

Antes de iniciar a escovação, não deixe de levá-lo a um veterinário, que irá auxiliar você em como proceder com a escovação, além de explicar melhor todos os detalhes da prevenção. Como um bom dono, você sabe que as visitas ao consultório do especialista devem ser feitas no mínimo a cada 4 meses. Priorize a vida do seu pet.

Mitos e verdades
Nem tudo o que ouvimos por aí colabora realmente com a saúde dentária dos animais:

VERDADE
Existem substâncias que podem ajudar na higiene bucal do pet. Algumas substâncias químicas colaboram com a prevenção das placas bacterianas e, algumas, podem ser acrescentadas na água dos animais sem prejudicar a saúde dele. É importante ressaltar que se trata de um método auxiliar, que deve ser recomendado por um profissional, mas não substitui a escovação.

Mito
Apenas comida caseira proporciona o aparecimento de tártaro. Na verdade o tártaro é formado independente do tipo de comida que o animal consome. Mesmo assim, a recomendação é que o alimente apenas com ração, pois é um alimento preparado especialmente para cães e gatos, e possuem a quantidade de vitaminas e minerais essenciais para o bom desenvolvimento do seu animal.

Mito
Ossinhos combatem tártaro. Os cães passam a roer esses produtos incessantemente, mas esta atitude pode comprometer a placa dentária do animal. Durante o ato, a placa será raspada e abrirá caminho para bactérias. Então, evite!

Posted on segunda-feira, julho 10, 2017 | Categories: ,

segunda-feira, 13 de março de 2017

Gravidez: faça o teste!

Tire a prova dos nove dos produtos disponíveis nas farmácias e não sofra mais com resultados pouco confiáveis


O teste de gravidez é o método mais procurado por mulheres em busca de uma notícia que, muitas vezes, antecipa angústia, medo e ansiedade, dependendo da circunstância. A procura começa cedo e na farmácia! Adolescentes, por medo da gravidez precoce; já as mais maduras para confirmar a notícia que vem junto com uma expectativa da gestação tardia. Vale lembrar que os testes têm sensibilidades diferentes para cada tipo de hormônio. A diferença consiste na sensibilidade. Os mais sensíveis são melhores e a probabilidade de erro é quase zero. Ele custa um pouco mais caro do que os de sensibilidade menor. “Os testes são confiáveis. Quando o resultado for positivo, não há erro: a mulher está grávida. Mas se acusar negativo e ainda surgir suspeitas é recomendado realizar o exame de sangue. Se preferir espere mais dois dias e repita o mesmo teste”, ensina o ginecologista e obstetra, Daniel Klotzel, do Hospital Albert Einstein. Os testes detectam o hormônio HCG (gonadotrofina coriônica). Para realizar o teste, o mais recomendado é fazê-lo na primeira urina do dia, que contém maior concentração de hormônios e potencializa os resultados.

Quando fazer
Faça o teste entre dois e cinco dias de atraso da menstruação. Se optar em fazer o de tira, é importante saber que, independente da cor que aparecer, a segunda linha, mesmo bem clarinha, indica que o resultado é positivo.




Deu positivo. E agora?
A primeira coisa a fazer, é procurar um médico de sua confiança, para que ele confirme o resultado do teste e prescreva as recomendações que deverão ser tomadas, como exames que vão diagnosticar sua condição de saúde e o tempo de gestação. Não descarte a ideia de que o negativo algumas vezes também pode ser positivo. Como algumas mulheres têm o ciclo menstrual irregular, é preciso contar com o nível de atraso e, neste caso, seguir o prazo de até cinco dias após o atraso para realizar o teste.

Fale com seu ginecologista
Algumas mulheres ainda veem ginecologistas como tabus e sentem vergonha de se consultar. Entenda que é muito importante uma avaliação mensal da sua saúde ginecológica. O médico indicará a maneira correta de se cuidar, prevenir e os exames de rotina que deverá realizar. Não deixe a menstruação ficar atrasada por muito tempo sem diagnóstico. Quanto mais rápido tirar as dúvidas e ouvir as recomendações médicas, mais segura a sua saúde íntima estará.
Tipos mais comuns
Os testes de farmácia mais podem ser feitos em casa mesmo. Existem dois tipos mais conhecidos: de tirinha e de caneta. Eles podem ser feitos a partir do primeiro dia de atraso do período menstrual. Veja!

Tirinha
É muito fácil! Preencha a urina até a metade de um copinho plástico, sem deixar ultrapassar a marquinha limite existente no teste. Mergulhe a parte inferior da tira na urina e deixe descansando por cinco minutos. Remova-a do copo e veja se apareceu uma segunda faixa na tira. Se a resposta for positiva, parabéns, você será mamãe!

Caneta




Remova a tampa e aponte a caneta próxima ao jato de urina, mantenha o teste nesta mesma posição durante 15 segundos para a penetração do xixi. Em seguida, tampe-o novamente e, após 5 minutos, destampe. Se aparecer duas linhas, o resultado é positivo. Portanto, procure o seu médico e comece a preparar o enxoval!

Serviço
Precisão, Wama Diagnostica
SAC: (16) 3377-9977

Confirme, Alamar
SAC: (11) 4066-7244

Clear Blue, Novartis
SAC: 0800 7758181

Gravtest, Cimed
SAC: 0800 7044647

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Mitos e verdades de uma grávida

Enjoo, azia, sexo do bebê. O que está por trás dos tititis que assolam as barrigudas durante esse período mágico e ao mesmo tempo questionador

Por Joyce Barreto - 
Para Revista 7dias -

 edição 384.


Basta a notícia de uma gravidez correr solta que lá vem história. “Não fique com vontade que nascerá com a cara disso”. “Enjoou? Ah, esse bebê é cabeludo!” E ainda tem as “videntes” do sexo do bebê: barriga pontuda, pele bonita... E, para completar o arsenal de blábláblá, o diagnóstico manjado: É normal grávida sentir calor... Essas e tantas outras “previsões” deixam as barrigudas ouriçadíssimas. E para acabar com as polêmicas gestacionais, o obstetra Luis Fernando Leite, do Hospital e Maternidade Santa Joana, de São Paulo, tira a prova dos 9!

Amamentar emagrece?
Verdade! A mãe pode perder até 400 calorias por amamentação. Se a ideia for eliminar os quilinhos que ganhou durante a gravidez, deve dobrar a preocupação com a alimentação que, necessariamente, precisará ser saudável para sua saúde e do bebê.

Enjoo e azia: é cabeludo?
Mito! Não há fundamento nesta informação. Durante a gravidez o organismo da mulher fica mais sensível. Até o terceiro mês, a placenta forma o hormônio gonadotrófico coriônico, cujo principal sintoma é o enjoo. Um bom sinal, pois significa que a gestação está normal.

Soluço na barriga
Verdade! É completamente normal o bebê soluçar dentro da barriga. Na maioria das vezes, a mãe até consegue sentir esse fenômeno, que nada mais é do que a respiração da criança.

O pênis machuca o bebê na penetração?
Mito! A grávida pode praticar atividades sexuais normalmente. Só deve ficar atenta com algumas posições porque o útero cria uma defesa durante a penetração, contrai e pode causar dor no coito.

Mudança da lua influencia no parto?
Talvez! Cientificamente, não existe nada que comprove isso, mas a Lua Cheia e a Nova tem força energética superior. Portanto, há a possibilidade de aumentar o número de mulheres entrando em trabalho de parto nessas fases.

Formato da barriga indica o sexo?
Mito! O formato da barriga pode indicar a posição que a criança se encontra, o tamanho da placenta e, principalmente, o quanto a mãe engordou. Nada além disso!

Grávidas sentem mais calor?
Verdade! Nesta fase, o metabolismo da mulher aumenta e, por consequência, transpira mais. Acontece a vasodilatação que facilita a perda de líquidos e sais minerais, deixando o corpo mais quente.

Canja, canjica e cerveja escura aumentam o leite?
Mito! O acúmulo de leite acontece através de hidratações que a mulher faz durante a gestação e depois do parto. E isso deve vir por meio de muita água, leite, suco e líquidos ricos em vitaminas e nutrientes.

Ficar com vontade dá mancha?
Mito! Isso não passa de crendice popular.

Preciso me alimentar por dois?
Mito! Esta é uma questão importante, porque as mães devem se alimentar para os dois e não por dois. É necessário que controle o peso na gestação para não ultrapassar limites e comprometer a saúde dela e do bebê.

Jejum prolongado dá enjoo?
Mito! Não é só na gravidez que isso acontece. Em qualquer situação a pessoa que ficar muito tempo sem comer terá sintomas semelhantes. A fome da grávida aumenta por causa da progesterona. O que pode ocorrer é que de ela ficar fraca e passar mal com um jejum prolongado.

Mexer muito é sinal de agitação?
Mito! Os bebês se mexem mais quando têm espaço e muito líquido na barriga, mas conforme vai crescendo o espaço diminui e, assim, ele fica mais quietinho.

Se não se mexe pode estar morto?
Nem sempre! Quando o espaço diminui, a criança fica limitada a se mexer. Por isso, pode se movimentar menos do que no início. Não se desespere, apenas fique atenta se ficar mais de seis horas sem se mexer. Nesta situação, consuma glicose, deite de costas e balance a barriga. Se nem assim se mexer, procure seu médico.

“Já identifica a voz do papai...”
Não! A criança identifica primeiro a mãe e, só quando nasce, passa a identificar o pai. Durante a gestação, o contato com a mãe se dá através do sangue. Se ela está feliz, transmite alegria para a criança. O mesmo acontece quando está agitada, estressada...

Bucha nos mamilos evita rachadura?
Verdade! A ideia é gerar atrito nos mamilos, portanto, pode passar toalha, bucha, hidratar ou apenas massageá-los com as próprias mãos em movimentos circulares. Vale também usar camiseta sem sutiã, porque, conforme os movimentos, a roupa entra em atrito com os seios.

“Ah, que vontade de chupar tijolo?”
Verdade! É normal que isso aconteça com as mulheres desnutridas por falta de complexo B e vitaminas.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Hiperidrose: o mal do suor excessivo

Umidade fora do normal nas mãos e em outras partes específicas do corpo gera incomodo e pode ser um problema que precisa ser diagnosticado


Por Joyce Barreto Chicon




No calor ou no inverno, não importa a temperatura e o clima, as mãos, pés e axilas começam a ficar úmidos, de repente o incomodo fica ainda maior, não importa o que você faça o suor fica incontrolável.  Esse excesso de suor, também conhecido por hiperidrose, é um transtorno que acomete muitas pessoas. Torna-se desagradável e até constrangedor, um simples aperto de mão vira um incomodo, os locais afetados ficam quentes e úmidos. Nas axilas, o suor marca as roupas, e exige maior cuidados com odores. Os pés ficam escorregadios dentro dos calçados, é desconfortável usar meias, pois elas encharcam e pode ocasionar outros problemas por causa da umidade, como micoses e frieiras.

A dermatologista Alessandra Magalhães, explica porque a hiperidrose acontece, como identificá-la e os possíveis tratamentos.

O que é?





O suor tem relação direta com o controle da temperatura do organismo. A sudorese é o que produz a quantidade natural de líquido pelo corpo. Essas glândulas são responsáveis por manter a temperatura corporal estável. Quando sofrem estímulos, liberam mais líquido. A hiperidrose aparece quando há excesso de produção deste líquido natural.

Pode ser primária, que ocorre apenas por esse excesso líquido. Ou secundária que é decorrente por outras doenças genéticas e que desenvolvem com o tempo.

Sintomas




Segundo a dermatologista, as axilas, mãos, rosto, virilha, couro cabeludo e pés são as regiões que possuem maior número de glândulas sudoríparas, portanto são as mais afetadas pelo problema. “Se perceber que estas partes do corpo ficam mais úmidas mesmo em dias não tão quentes, procure um dermatologista para diagnosticar o problema, pois essas glândulas ficam na derme”, aconselha.

Diagnóstico

Primeiro, o médico fará uma avaliação clínica no paciente, se a hiperidrose pode ter sido provocada por uma possível doença como diabetes, hipertiroidismo, obesidade ou alterações hormonais. “O médico precisa levar em conta também se o paciente é estressado, ou muito ansioso, pois esses são fatores que alteram o processo hormonal”, explica Alessandra.

Tratamentos

Pode ser clínico ou cirúrgico. Para um tratamento clínico, são adotados alguns procedimentos mais simples como loções antissépticas e antiperspirantes à base de alumínio. “Existem também tratamentos com a toxina botulínica, mas é paliativa, é o botox, que é aplicado na região de maior perda de líquido, este procedimento controla a hiperidrose”, explica a dermatologista.

Para casos mais graves, é recomendado a cirurgia para a retirada das glândulas sudoríparas, mas apenas para perda de líquido intensa.

Mulheres em foco





O problema está mais ligado nas mulheres do que nos homens. Isso porque elas sofrem com o ciclo hormonal e com a menopausa. Durante este período, quem possui a hiperidrose, pode apresentar um agravamento do problema.

Já nos homens o problema acarreta principalmente pela ansiedade e nervosismo. Pode ocorrer por causa dos hormônios, mas é mais raro.

Alerta na academia





Geralmente as pessoas que possuem a hiperidrose tendem a suar de forma exagerada enquanto praticam atividades físicas, sabendo disso é importante tomar determinados cuidados para a saúde e também higiene.

Antes de colocar as meias e tênis, utilize desodorante pédico que elimina odores e mantém os pés secos. Utilize meias de algodão.

Hidrate sempre o corpo, use desodorante corporal e roupas leves que absorvam o suor.  Opte pelos produtos hipoalergênicos.

Posted on quinta-feira, janeiro 12, 2017 | Categories: